Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

A China volta a atacar a Europa

28.02.18, Francisco Chaveiro Reis

dwqwqj.we.jpg

A liga chinesa volta a dar que falar. De uma assentada, o Dalian Yifang foi a Londres buscar José Fonte (West Ham) e a Madrid contratar Ferreira Carrasco e Gaitán (Atlético). Se Fonte, aos 34 anos, busca uma reforma dourada, mais estranhos são os casos dos extremos. Gaitán nunca se impôs em Espanha e teria mercado em Portugal e Inglaterra. Os valores apresentados (não divulgados) pelos chineses terão sido mais interessantes e na China, Gaitán poderá encher os bolsos e voltar a ser ídolo das bancadas. Já Carrasco, internacional belga de origem portuguesa, aos 24 anos dá um passo atrás na sua promissora carreira. Em duas épocas e meia fez mais de 120 jogos pelo Atlético e marcou mais de 20 golos. Passara antes três boas épocas no Mónaco onde teve performance semelhante. Dir-se-ia que o próximo passo seria o ingresso na liga inglesa, a melhor do mundo, onde teria lugar nas equipas do top-6. Previsivelmente ficará um ou dois anos na China antes de regressar ao “futebol civilizado”. Estará ainda a tempo de brilhar mas entretanto ficará estagnado, por muito que já existam treinadores e jogadores de topo no Oriente. Relativamente desconhecido, o Dalian Yifang foi fundado em 2009 e sobe este ano à primeira divisão após ter sido campeão da segunda. Conta com mais dois estrangeiros: Nyasha Mushekwi (Zimbabué) e Yannick Boli (Costa do Marfim), ambos avançados. Também Orlando Sá, após 29 golos pelo Liége, jogará na China, pelo Henan Jianye onde encontrará Ricardo Vaz Tê.

c2c1f016-3dee-11e7-8ee3-761f02c18070_1280x720_1545

A China continua a contar com grandes craques. Vejamos a lista: Shandong Luneng (Pellè, Papiss Cissé ou Diego Tardelli); Shanghai Shenhua (Guarín ou Obafemi Martins); Guangzhou R&F (Zahavi); Tianjin Teda (Obi Mikel); Guangzhou Evergrande (Alan, Gudelj ou Goulart); Chongqing Lifan (Alan Kardec); Beijing Guoan (Bakambu, Soriano, Viera e Renato Augusto); Changchun Yatai (Lasse Vibe ou Ighalo); Beijing Renhe (Augusto Fernandez ou Moukandjo); Jiangsu Suning (Paletta, Ramires ou Alex Teixeira); Tianjin Quanjian (Witsel, Pato ou Modeste); Shanghai SIPG (Oscar, Hulk e Elkeson); Guizhou Zhicheng (Mario Suarez e Jelavic) e Hebei China Fortune (Hernanes, Mbia, Gervinho e Lavezzi).

 
 

Na obrigatoriedade de vencer, quem rende Gelson?

27.02.18, Francisco Chaveiro Reis

img_770x433$2018_02_27_01_35_48_1370014.jpg

Partindo do príncipio de que Piccini, Coentrão e William poderão jogar no Dragão, a única baixa (e de muito peso) será Gelson Martins. Quem será lançado para o seu lugar? Na baliza, joga Patrício, claro. Na defesa, ao que tudo indica, joga o quarteto em quem Jesus mais aposta: Piccini, Coates, Mathieu e Coentrão. No meio, Jesus costuma apostar na dupla William-Battaglia em jogos mais complicados sendo que o gosto do treinador por tentar supreender o Porto pode levar à titularidade de Misic ou mesmo de Wendel. Nas alas, Acuña deve subir à sua posição natural. Na direita, o maior buraco. Joga Bruno Fernandes (ao jeito de João Mário), entrando Bryan para o apoio a Dost? Joga Bryan a cair para a direita? Joga Bruno César? Por mim, a aposta seria na irreverência de Rafael Leão, sempre a trocar com Bruno Fernandes, que jogaria como segundo avançado. Assim, Bruno poderia estar na zona de remate e ir trocando com Leão, que poderia usar o seu físico para apoiar Dost. Uma coisa é certa. O Sporting está obrigado a vencer para não perder o comboio do título. 

Sporting safa-se depois dos 90

27.02.18, Francisco Chaveiro Reis

img_770x433$2018_02_26_22_56_29_1369929.jpg

Depois de ter vencido em Tondela apenas com um golo aos 99 minutos e de ter sofrido três golos do Astana, o Sporting voltou a fazer má exibição mas  venceu, com um golo depois dos 90 minutos e continua em igualdade pontual com o Benfica, a 5 pontos do líder Porto na casa do qual joga esta sexta-feira. Gelson, sempre o mais agitador fez (com ajuda do central André Micael) o único golo da partida. Depois borrou a pintura. Tirou a camisola e viu o segundo amarelo. Não joga no Dragão. Coates e Fernandes tudo fizeram (e conseguiram) para não falhar o importante jogo mas Gelson será baixa de peso. Voltemos ao jogo. Depois do castigo de Mathieu e das lesões de Dost e Piccini, Jesus viu ainda um vírus atacar o plantel e ficou sem Ristovski, William ou Coentrão. Assim, o onze foi estranho com Battaglia a lateral direito, Acuna na esquerda da defesa ou Petrovic a seis. Ainda deu para Misic se estrear. Se nenhum destes comprometeu, a verdade é que o Sporting voltou a mostrar grandes dificuldades de finalização. Gelson, Bryan ou Bruno criavam oportunidades que não havia quem aproveitasse. É claro que só Dost conhece a baliza e que sem ele em campo, a equipa anda completamente perdida. Infelizmente, nem Doumbia nem Montero marcaram ainda um golo que fosse na liga. Enquanto isso, o Moreirense mostrava-se bem organizado e sempre pronto a jogar no contra-ataque, com destaque para a qualidade de Tozé e Bilal (já andou pelo Sporting B). O Moreirense teria um golo bem anulado mas o árbitro borrou a pintura ao expulsar (mal) Petrovic. Com dez, por meia hora, o Sporting ainda foi pior. Deu para ver a qualidade de Misic mas golos, nem vê-los. Num rasgo de sorte, Gelson decidiu mas o Sporting está a léguas do rivais que têm resolvido as suas questões com facilidade. Na sexta, joga-se o destino do Sporting na Liga. Só a vitória mantém a fé. E sem Gelson. 

Gélson-Martins-1.jpg

Destaque positivo para Patrício, chamado a ser Ruiiiiiiiiiiiiiii várias vezes; para Fernandes, sempre esclarecido; Bryan, tecnicamente superior mesmo que a baixa velocidade; Misic, que promete e Leão, que por mim até devia ser titular já na sexta. Montero e Doumbia continuam a ser nulos mesmo que mostrem tecnica e vontade. 

transferir.jpg

Gelson esteve bem também a defender e viu o primeiro amarelo nessa missão. Mas o segundo não é de profissional. Pode dizer-se que é estúpido mostrar-se amarelo por isto. Mas são as regras. A atitude bonita de apoiar um amigo em público, quando este está num momento difícil, não desculpa nada. Um jogador mediático tem outras formas de ser ouvido. 

Gattuso afinal serve ao Milan?

26.02.18, Francisco Chaveiro Reis

News-report-Roma-Milan-25.02.jpg

Nunca pensei mas Rino Gattuso está a revelar-se uma aposta ganha no banco do Milan. Ontem foi a Roma vencer a AS por 0-2 com golos de Cutrone e Calabria e o Milan está agora  no sétimo posto mas com os mesmos pontos do sexto (Sampdória) e a seis pontos da AS Roma. A verdade é que o Milan de Gattuso, após ter começado mal, estabilizou, mostra a garra do ex-jogador e qualidade futebolística. A esperança é chegar ainda ao quarto lugar. Na Liga Europa, o Milan está de melhor saúde e após vencer o seu grupo, está nos oitavos. 

Sporting pressionado

26.02.18, Francisco Chaveiro Reis

jjj.jpg

O Sporting está pressionado para vencer hoje o Moreirense após as vitórias de Benfica e FCP. Para além da pressão, à qual o Sporting normalmente não dá a melhor resposta, Jesus não conta com Dost, nem com Mathieu e tem Coates e Fernandes limitados, uma vez que se virem cartão amarelo não jogam sexta-feira no Dragão. Jesus contará então com Doumbia, ainda em busca do primeiro golo na liga portuguesa, para tentar derrotar os comandados de Petit e não perder o comboio do título. O FCP continua imparável, tendo goleado o Portimonense por 1-5, com Marega a chegar aos 20 golos na liga. O Benfica venceu 1-3 em Paços de Ferreira, com bis de Jonas que já leva 27 na prova. Destaque ainda para o Boavista que venceu (4-0) o Setúbal. 

Will Grigg´s on fire!

20.02.18, Francisco Chaveiro Reis

gettyimages-920876312.jpg

Sensação em Inglaterra! Um golo do irlandês Will Grigg (esse mesmo, cujo nome esteve na boca dos adeptos irlandeses no Euro 2016) eliminou o colosso Manchester City da Taça de Inglaterra, logo nos oitavos de final. O City, que a meio da semana passada goleara o Basileia, viveu um jogo de meio da semana muito diferente, mesmo usando a sua principal equipa. O Wigan, vencedor da prova em 2012-2013, segue para os quartos de final da FA Cup, numa altura em que milita na terceira divisão inglesa. 

Sporting vence ao cair do pano

20.02.18, Francisco Chaveiro Reis

23740913_770x433_acf_cropped.jpg

O Sporting venceu o Tondela por 1-2 e continua colado ao Benfica no segundo posto da liga, com os dois clubes lisboetas a ter menos dois pontos do que o FCP, que amanhã joga a segunda parte em atraso no Estoril, para onde parte com a desvantagem de 0-1. O Sporting voltou a fazer exibição aquém do esperado e sofreu o golo aos 13´, por Miguel Cardoso. Aos 26´, Acuña (melhor em campo) fez grande cruzamento para o 20.º golo do regressado Dost. Patrício e Ramos fizeram grandes exibições mas o marcador só voltaria a marcar no último segundo, quando Coates fez o 1-2 final. Antes, expulsão infantil de Mathieu, numa altura em que o Sporting já tinha Doumbia e Ribeiro para o ataque à baliza do Tondela. Depois de ter dado 4 minutos de compensação, o árbitro João Capela acabou por compensar uma paragem por lesão do jogador do Tondela e Coates só marcou no minuto 98, o que tem causado polémica. Justificada? Depende de quem analisa.

Martins deixa Guimarães

19.02.18, Francisco Chaveiro Reis

mw-860.jpg

Pedro Martins já não é treinador do Vitória de Guimarães. O português de 47 anos não resistiu à humilhante derrota, em casa, por 0-5, com o rival Braga. O Guimarães está num modesto nono lugar na liga, foi eliminado da Liga Europa e da Taça da Liga na fase de grupos e da Taça de Portugal, nos oitavos. A época contrasta com aquilo que foi alcançado no ano passado, com a presença no Jamor e o quarto posto, acima do Braga, financeiramente mais robusto. Com um estádio moderno e quase sempre muito bem composto, o Guimarães é, em termos de militância o quarto clube português e os seus adeptos são do mais apaixonado que existe em Portugal. Percebe-se que Júlio Mendes não poderia ter feito outra coisa que não deixar de contar com Martins mas se olharamos com seriedade para o caso, vemos que o Guimarães de há um ano contava com Josué Sá e Bruno Gaspar na defesa e sobretudo com Soares (meio ano), Hernâni e Marega no ataque. A verdade é que os que vieram para reforçar não tem a mesma qualidade. Veja-se o caso de Junior Tallo, que tem uma carreira com passagens por bons clubes mas com pouquissímpos golos (1 no Amiens, 1 no Lille, 4 no Bastia, por exemplo). Tallo tem sido o 9 titular e leva apenas 2 golos. Martins tem uma boa carreira pela frente. Quem se segue no Vitória? 

Pág. 1/5