Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Iordanov

29
Ago17

iordanov.jpg

Poucos jogadores terão conquistado tanto respeito e carinhos das bancadas de Alvalade como Iordanov. O búlgaro, que passou a maior parte da carreira em Portugal, era avançado mas chegou a ser central, jogou com a camisola 9 e com a maldita 7 e a  sua garra abriu-lhe as portas do estatuto de lenda. Foi o primeiro estranheiro a ser capitão do Sporting e só teve direito a jogo de despedida, 9 anos depois de abandonar a modalidade. Esteve 10 anos em Alvalade e será sempre lembrado por aqueles dois golos ao Marítimo, no Jamor, em 1995. 

Ivaylo Iordanov, hoje com 49 anos, nasceu em Samokov, Bulgária. Deu nas vistas em clubes modestos como o Rilski Sportist e o Loko Gorna antes do Sporting ter a boa ideia de o contratar, em 1991. No ano de estreia, com 24 anos, marcou 10 golos em 31 partidas. O Sporting, mesmo com estes golos e a presença de outros craques como Figo, Cadete, Peixe, Careca ou Litos, não passou do quarto posto. Iordanov teria que esperar até 1995 para conquistar o primeiro título pelo clube. Dois golos seus, no Jamor, contra o Marítimo, deram a Taça de Portugal ao Sporting. Festejou na despedida de Juskowiack (Wolfsburgo), Balakov (Estugarda), Figo (Barcelona) e Amunike (Barcelona). Em 1996, festejou o segundo título. Conquistou a Supertaça Cândido de Oliveira. A final, a duas mãos, deu um 0-0 e um 2-2. Na finalíssima, jogada no Parc des Princes, em Paris, vitória por 3-0 com Sá Pinto e Carlos Xavier a decidirem. Esperaria até 2000 para ter a alegria suprema: ser campeão. Aí era suplente, tendo Acosta à frente mas ajudou em 15 jogos e marcou um golo. Faria apenas 2 jogos em 2000/2001 e deixaria os relvados, com dez anos de Sporting e o agradecimento eterno dos adeptos. Com grande atraso, o novo estádio fez-lhe uma justa homenagem em 2010. Menos (cerca de 16 mil) do que estava habituad foram ver o seu jogo de homenagem. Eu estava lá e o sortudo fui eu. Pela seleção, fez 50 jogos aos lado de Balakov ou Stoichkov. Esteve no Mundial 1994 onde a Bulgária ficou em quarto e disputou ainda o Euro 1996 e o Mundial 1998. Vive na Bulgária e, quando ainda jogava, foi-lhe diagnosticada Esclerose Múltipla, doença com a qual vive, como um campeão. 

Mor em Vigo

29
Ago17

Emre-Mor-882064.jpg

Reforço surpresa. Emre Mor é jogador do Celta de Vigo, um ano apenas a sua chegada ao Borussia Dortmund. O extremo de 20 anos, com nacionalidade turca e dinamarquesa, deu nas vistas na Dinamarca, onde nasceu, defendendo o Nordsjaelland. Chamou à atenção dos olheiros do Dortmund, clube que pagou 10 milhões pelo prodígio. Com jogadores de maior nomeada à frente, fez 19 partidas e marcou 1 golo. Os alemães não hesitaram em vende-lo, um ano depois, com um pequeno lucro. Quem fica a ganhar, é o Celta. 

Keita Baldé muda-se para França

29
Ago17

keita-balde-diao.jpg

Ao mesmo tempo que continua a somar vendas multimilionárias, o Mónaco continua a comprar de forma rápida e inteligente. Depois de ter garantido Jovetic, mesmo antes de confirmar o adeus de Mbappé, acaba de garantir Keita Baldé, mesmo antes do previsivel adeus de Lemar, pretendido por Liverpool ou Arsenal. Falado há meses como possível reforço de Juventus, Inter ou Milan, o Mónaco fez um raide por Roma e contratou o extremo por 30 milhões de euros. O extremo de 22 anos, com dupla nacionalidade, espanhola e senegalesa, fez parte da formação no Barcelona antes de ingressar na Lázio. Será mais um talento para Jardim potenciar. 

Nani

29
Ago17

 

FD1h9Wg.jpg

Após dar nas vistas na equipa de júniores, o extremo Nani subiu aos séniores do Sporting pela mão de Paulo Bento. Usou a camisola 18, numa equipa que incluia Liedson e outros jovens da Academia como Djaló, Veloso ou Moutinho. Venceu duas Taças de Portugal e chamou à atenção do gigante Manchester United que o contratou por 25 milhões de euros. Juntou-se a Cristiano Ronaldo, Anderson, Rooney ou Rio Ferdinand. Jogou sete épocas em Old Trafford. Nas primeiras três temporadas, fez muitos jogos. Mas foi em 2010/2011 e 2011/2012 que mais deu nas vistas: fez 89 partidas e marcou 20 golos. Com a saída de Ronaldo para Madrid, Nani chamou a si a responsabilidade de ser a estrela da equipa. Em Manchester, venceu quatro ligas e uma Liga dos Campeões. Em 2012/2013 e na época seguinte, perdeu fulgor. Fez cerca de metada dos jogos nas épocas anteriores e sem surpresa, o Manchester quis a sua saída. Regressou ao Sporting em 2014. Foi recebido em festa e de facto, fez boas exibições. Em 37 jogos, marcou 12 vezes, incluindo este golo de antologia ao Gil Vicente. Não voltou ao United, acabando por ser transferido para o Fenerabahce. Na Turquia, fez 47 jogos e marcou 12 vezes. Seguiu-se o Valência, numa péssima época a nível colectivo e onde o extremo não conseguiu brilhar. Jogou 26 vezes e marcou 5 golos. Não deve ficar em Espanha. Ontem até foi associado ao Sporting mas aos 30 anos e com um salário principesco, o seu percurso irá continuar no estrangeiro. O que se segue para Nani? Aos 30 anos, já não tem o repentismo dos anos de Manchester e há jogadores que perdem parte do seu bilhantismo, como se a sua carreira tivesse um prazo de validade mais curto do que a dos outros. Ainda assim, continua a ter qualidade e pode ser uma grande ajuda para uma equipa de uma liga de segunda. Grécia, Rússia ou mesmo China são as minhas apostas. 

Mónaco também quer William

29
Ago17

img_770x433$2017_07_22_01_20_00_1292893.jpg

O destino de William Carvalho pode, afinal, ser o Mónaco. O clube monegasco, que já vendeu Mendy, Bagayako e Bernardo Silva e se prepara para perder Mbappé, Lemar e Fabinho, estará no mercado e pretenderá um médio defensivo. Jardim, que apostou em William quando este era um desconhecido, não teria problemas em pagar os 38 milhões exigidos pelo Sporting. Do ponto de vista desportivo, William iria para uma equipa com mais ambições, que foi campeã no ano passado e fez uma excelente prova na Liga dos Campeões, mas perderia a hipótese de jogar na melhor e mais rica do mundo. De qualquer modo, aproxima-se um excelente negócio para o Sporting. Ficará o clube com Battaglia, Petrovic e Palhinha ou irá ao mercado? Quase certa parece a continuidade de Adrien. Aos 28 anos, parecem não haver clubes inclinados para pagar 30 milhões pelo médio.