Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Irmãos à custa de irmãos

11
Jul17

IFratelliDonnarumma.png

Já aqui dedicamos um artigo aos gémeos no mundo do futebol. Poderíamos ainda falar de irmãos (que não gémeos) como Sócrates e Raí, Michael e Brian Laudrup ou Kolo e Yaya Touré. Mas hoje queremos falar daqueles irmãos que são contratados mais a pedido do familiar do que por vontade do clube. Gigi Donnarumma, prodígio do Milan, esteve para deixar a equipa. Num volta-face aceitou um salário principesco. Hoje é anunciada a chegada do irmão Antonio, também guarda-redes, que tem tido uma carreira modesta (Asteras Tripolis, Génova, Bari) e receberá um milhão de euros por ano. É difícil de entender a contratação senão pelo grau de parentesco com um homem que o Milan queria amarrar e ao qual terá dito que sim a todos os pedidos. Também em Portugal tivemos casos semelhantes. Alan Ruiz, estrela argentina, quis trazer o irmão Federico. Fez um jogo pelo Sintrense, mas assinou com o Sporting, que o emprestou. Já acontecera o mesmo quando o Milan, onde brilhava Kaká, se lembrou de contratar Digão, central. Escusado será dizer que não vingou. Andou de empréstimo em empréstimo, com passagem pelo Penafiel, e acabou a carreira na MLS.  

Alan-Ruiz-e-Federico-Ruiz.jpg

Antes o mesmo acontecera no Benfica. Uros viajou com o irmão Nemaja Matic. Sem surpresa não passou da equipa B. Ainda assim, continuou a carreira em clubes interessantes como Sturm Graz, NAC Breda ou Copenhaga. Também Filip veio com Lazar Markovic para a Luz. Teve o mesmo destino de Uros, a equipa B. Hoje está na Bélgica.

 

382B362000000578-0-image-m-7_1473745493815.jpg

Também sem sucesso, Chedric acompanhou Clarence Seedord em Madrid e Milão; Julio seguiu Roque Santa Cruz para o Blackburn Rovers ou Jonathan que se foi para o Crystal Palace com o irmão Christian. Bem diferente é a histórias dos Hazard. Thorgan seguiu Eden para Londres, não vingou mas é a estrela do histórico Borussia M´gladbach e um valor seguro do futebol belga.  

Oficial: James Rodriguez no Bayern de Munique

11
Jul17

james-rodriguez-in-brazil-vs-colombia.jpg

O colombiano James Rodriguez vai jogar pelo Bayern de Munique num bom negócio para o médio, Real Madrid e clube bávaro. O jogador ingressa num grande clube, habituado a vencer e quase impossível de destronar na liga local, podendo somar muitos minutos e títulos. O Real poupa um ordenado chorudo, deixa sair um grande jogador que não estaria satisfeito e o Bayern, numa altura em que Ribery e Robben estão na fase final da carreira, recebe um extremo de topo. A única estranheza é o negócio ser um empréstimo mas o Bayern, que não comete loucuras, em geral, quererá uma "amostra" antes de desembolsar um grande maquia. O United, de quem se dizia estar disposto a oferecer 70 milhões, terá perdido o interesse no colombiano e virado-se para Perisic. James, de 25 anos, destacou-se nos argentinos do Banfield, onde ingressou nas camadas jovens, tendo chegado ao FC Porto em 2010. Após três épocas, mudou-se para o Mónaco e cumpriu três anos cheios de títulos em Madrid, apesar de ter muito menos tempo de utilização do que estava habituado.

Numeração para 2017/2018. Bryan de fora.

11
Jul17

Alan-Ruiz.jpeg

 

3 - Jonathan Silva
4 - Sebastián Coates
5 - Fábio Coentrão
6 - André Pinto
8 - Bruno Fernandes
10 - Alan Ruiz
11 - Bruno César
15 - Paulo Oliveira
16 - Rodrigo Battaglia
17 - Daniel Podence
18 - Francisco Geraldes
20 - André Geraldes
21 - Mattheus Oliveira
22 - Jérémy Mathieu
24 - Domingos Duarte
25 - Radosav Petrovic
26 - Azbe Jug
27 - Ryan Gauld
28 - Bas Dost
30 - Vladimir Stojkovic
45 - Iuri Medeiros
55 - Tobias Figueiredo
57 - Gelson Dala
66 - João Palhinha
73 - Matheus Pereira
82 - Pedro Silva
88 - Seydou Doumbia
90 - Leonardo Ruiz
92 - Cristiano Piccini
97 - Jovane Cabral