Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Spalvis à experiência no Kaiserslautern

Francisco Chaveiro Reis
27
Jun17

1024.jpg

Lukas Spalvis teve azar de se lesionar assim que chegou a Alvalade. Numa fase em que Téo e Slimani estavam de saída e Dost ainda não tinha chegado, teria sido importante no início de época. A grave lesão terá ficado debelada no fim do ano passado mas quando se mudou para o Restelo para recomeçar a competir, o Belenenses chumbou-o. O mesmo já terá acontecido com o Rosenborg. Sabe-se agora que treina à experiência no Kaiserslautern. Se for aprovado fisicamente, será emprestado ao clube da segunda divisão alemã. Alguma vez jogará de verde e branco? 

À venda

Francisco Chaveiro Reis
27
Jun17

antognoni.jpg

A Fiorentina, histórico clube italiano onde jogará bruno Gaspar esta época e onde brilhou Rui Costa anos a fio, está à venda. É mais um capítulo na história de um clube que em 2001 abriu falência e foi comprado pela família Della Valle que agora o põe à venda, devido à insatisfação dos adeptos pela falta de investimento na equipa. A equipa, orientada por Paulo Sousa nas duas últimas épocas não chegou às competições europeias e estará prestes a vender estrelas como Borja (Inter), Bernadeschi (Juventus) ou Kalinic (Milan).

Kurt-Hamrin.jpg

Numa altura em que Milan e Inter já são propriedade de consórcios estrangeiros, os viola podem seguir o mesmo caminho sendo um clube que apaixona a cidade e que vê o Artemio Franchi, frequentemente cheio. O clube foi fundado em agosto de 1926 e é conhecido pelo seu equipamento viola, único. No Museu, conta com uma Taça das Taças (1961), dois campeonato de Itália (1956 e 1969), 6 taças de Itália e uma supertaça. Foi o primeiro clube italiano a atingir a final da Taça dos Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões); na época 1956-57 e foi igualmente o primeiro clube italiano a vencer uma competição da UEFA, três anos depois, a Taça das Taças, ao vencer na final a duas mãos o Glasgow Rangers.

622_d53e1a93-b5d1-3c97-b2eb-e8b137bc1c8b.jpg

Jogadores de grande categoria não faltam na história da Fiorentina. O top 10 de jogadores com mais presenças inclui monstros como Giancarlo Antognoni, Kurt Hamrin, Gabriel Omar Batistuta ou Francesco Toldo. De Sisti, Di Livio (que desceu com o clube às divisões mais baixas), Passarella, Amarildo ou Baggio são outros craques que jogaram pela Fiorentina. No que toca a marcar, o sueco Hamrin leva 208 golos, recorde que nem Batistuta consegiu bater, ficando a um golo. Montuori (84), Antognoni (72) e Mutu (70) completam o top. Para a próxima época a equipa contará com Pioli no banco tendo já contratado Gaspar ao Guimarães e o central Vítor Hugo ao Palmeiras. Veremos o que o futuro reserva à Fiorentina.  

Oficial: Germain no Marselha

Francisco Chaveiro Reis
27
Jun17

 

_96690139_valeregermain.jpg

Um negócio algo surpreendente. Germain, interessante avançado francês trocou o Mónaco pelo Marselha. Apesar de não ser titular indiscutivel, tendo Falcao e Mbappé à frente, Germain foi importante na caminhada do clube do principado, participando em 60 partidas e fazendo 17 jogos. Aos 27 anos, Germain junta-se a um clube que quer investir para voltar ao topo da tabela. 

O Chile

Francisco Chaveiro Reis
27
Jun17

 

Portugal defronta o Chile na quarta-feira. Sempre pensei que o Chile fosse o adversário luso apenas na final. Os bicampeões da Copa América são uma equipa de qualidade, bem treinada por Pizzi (treinado por Fernando Santos no FC Porto) que tem feito um trabalho de continuidade, após a saída de Sampaoli. A Alemanha, versão "B", com muitos jogadores novos no plantel, seria, a meu ver, forte candidata a ficar em segundo lugar no grupo, atrás dos chilenos mas os de vermelho deixaram-se empatar por Austrália e Alemanha, somando apenas 5 pontos no seu grupo. Ainda assim, é de esperar uma equipa aguerrida e com argumentos de peso em todos os sectores.

claudio-bravo-chile-treino-taça-das-confederaçõ

Na baliza mora Bravo. Desiludiu no City mas foi titular do Barcelona vários anos. Na defesa, quatro homes. Pela direita, evolui Isla. Jogou no Cagliari com Bruno Alves esta época após várias épocas nos quadros da Juventus. A esquerda é de Beausejor, veterano do Universidad do Chile que já foi extremo e já passou pela Premier League (Birmingham e Wigan). o centro, Medel (Inter) é baixinho mas nunca deixa de lutar por uma bola. Jara, companheiro de equipa de Beausejor, fehca o lado esquerdo do centro com grande eficácia.

1142088.jpg

No meio, três homens. Marcelo Diaz é o seis e o pêndulo da equipa. Hoje no Celta de Vigo, após passagens por Basileia e Hamburgo, Marcelo é uma das estrelas do Chile. Mas Vidal (Bayern) brilha mais alto e tem a garantia de qualidade Bayern de Munique. Aranguiz (Leverkusen), mais técnico, fecha o trio. 

1498103437_246021_1498162654_noticia_normal.jpg

No ataque, três homens: Vargas (Tigres do México), típico homem que brilha mais na sua seleção do que nos clubes onde joga, é craque goleador. Melhor, só Alexis (Arsenal), notável e rapidíssimo extremo. Fuenzalida, avançado de 32 anos da Universid Católica é o terceiro homem do ataque. Discreto, fez a carreira quase toda no seu país e na curva descendente da carreira, soma apenas 28 internacionalizações. Ainda assim, foi titular em dois dos três jogos da Taça das Confederações. Espera-nos uma grande equipa, com homens fortes a atacar e a defender mas Portugal com Ronaldo e companhia em dia sim, tem tudo para seguir em frente. No outro jogo, o México tem sido muito inconstante e prevejo que esbarre na frieza alemã que apesar de tudo conta com homens como Can, Draxler ou os matadores Wagner ou Werner. 

Bola já rola em Alcochete

Francisco Chaveiro Reis
26
Jun17

treino_sporting_3.jpg

O Sporting já treinou hoje. Já com Piccini, Matheus e Battaglia integrados, a par de André Pinto que já conhece a casa desde o fim da época passada, Jesus viu em ação vários jogadores, incluindo homens que devem ser dispensados como André Geraldes e Radoslav Petrovic e jovens em busca de oportunidades como Mama Baldé, Leonardo Ruiz ou Gelson Dala. Patrício, Beto, William, Adrien e Gelson, na Taça das Confederações e Tobias Figueiredo, Iuri Medeiros ou Bruno Fernandes (já em Lisboa para assinar) ainda não estão com a equipa. 

Gémeos na bola

Francisco Chaveiro Reis
26
Jun17

O Sporting de Braga apresentou hoje os irmãos Namora como reforços. Têm 19 anos e devem começar na equipa B mas são o mote para uma pequena viagem aos gémeos no mundo do futebol. Os Namora assinaram por três anos e têm cláusulas de 20 milhões. Um, Nuno, é lateral esquerdo e atuou pelos juniores do Rio Ave na época passada. O outro, Manuel, é avançado e o melhor marcado do campeonato de juniores, também pelo Rio Ave. Se irmãos (Sócrates e Raí; Michael e Brian Laudrup; Kolo e Yaya Touré; Phillip e Gary Neville; Simone e Pippo Inzaghi ou José e Rui Fonte) a competirem são caso mais ou menos banal, gémeos já são uma raridade.Em Portugal, temos memória de Zé Tó e Tó Zé. José António Ramos Ribeiro, médio, construiu uma carreira interessante com passagens por Vitória de Setúbal, Lusitano de Évora, Farense, Salamanca, Badajoz, Cerro Reyes e Estrela de Vendas Novas. Também o seu gémeo, António José Ramos Ribeiro, conhecido como Tó Zé ou Tozé, foi profissional. Jogou a avançado e defendeu as cores de Vitória de Setúbal, Lusitano de Évora, Louletano, União de Leiria, Desportivo Aves, Sintrense, Amora, Pescadores e Cova da Piedade.

157279hp2.jpg

A nível internacional, o destaque vai todo para os manos De Boer, que conseguiram fazer uma carreira de primeira e passar juntos muitos dos anos. Frank era defesa-central e o mais talentoso dos dois. Começou no Ajax, passando depois por Barcelona, Galatasary, Glasgow Rangers, Al-Rayyan e Al-Shamal. Já Ronald, jogava a extremo ou médio interior, na direita e começou no Ajax, passando pelo Twente antes de regressar a Amsterdão. Foi para Barcelona com Van Gaal e o irmão e fez quatro bons anos no Rangers. Jogou igualmente no Al-Rayyan e no Al-Shamal. Só a seleção os separou. Frank foi aos Euro 92 e 2004 sozinho e Ronald também não teve o irmão no Euro 1996. Juntos foram aos Mundiais de 1994 e 1998 e ao Euro 2000, jogado na Holanda e na Bélgica.

Fabio-Rafael-378524.jpg

Com menos sucesso e ainda em actividade, temos Rafael e Fábio da Silva. Rafael, brasileiro, lateral direito vive agora uma segunda vida após ter chegado a Lyon. Em dois anos fez quase 70 jogos e aos 26 anos está numa boa fase da carreira. Para trás, ficaram sete anos em Manchester, onde chegou adolescente e onde foi jogando a espaços sem quase nunca ser aposta consistente. Fábio joga na esquerda e defende atualmente as cores do Boro, que desceu de divisão. Desde que veio do Fluminense com o irmão, nunca deixou a Grã Bretanha. Depois de quatro anos em Old Trafford, passou pelo QPR e Cardiff antes de se fixar no nordeste inglês.