Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Um Rangers português

09
Jun17

060617_fabio_cardoso_signs_ibrox_03.jpg

O Glasgow Rangers vai para a sua segunda época na primeira divisão escocesa após uma descida aos infernos (declarou falência em 2012). Longe da glória de outrora, onde contava com estrelas como Brian Laudrup, Kanchelskis ou Psro, só para citar alguns, o clube, vencedor de 54 (!!!) edições da liga escocesa e de uma Taças das Taças, para além muitos outros títulos internos, o Rangers é agora orientado por Pedro Caixinha e está forte no mercado e tem contratado vários jogadores portugueses. Caixinha vai contar com uma dupla de centrais portugueses. Bruno Alves, com longa carreira, dividida por clubes como FCP, Zenit, Fenerbahce ou Cagliari será o patrão da defesa, ao seu lado deve jogar Fábio Cardoso, ex-Vitória de Setúbal. O jovem de 23 anos foi formado nas escolas do Benfica. Para o meio campo ofensivo já estão garantidos Candeias, extremo experiente que conta com passagens por Nacional, Benfica, Metz, Nuremberga, Granada ou Alanyaspor e Dálcio, jovem que pode ser extremo ou dez, que jogou por Belenenses e Benfica B. Carlos Peña, associado ao Sporting e Arsenal há cerca de quatro anos, também é reforço.

transferir.jpg

Será este o nascimento de mais uma equipa portuguesa no estrangeiro? Recordo que não seria caso virgem. Em 1996, o Salamanca, treinado por João Alves contava com Pauleta, César Brito, Agostinho, Taira, Miguel Serôdio, Nuno Afonso e Paulo Torres, além de jogadores com fortes ligações a Portugal como Ivkovic, Giovanella ou Catanha. Em 2005, o mesmo aconteceu em Moscovo, no Dínamo, sem treinador português. Nessa altura, o clube moscovita tinha Danny, Costinha, Luís Loureiro, Maniche, Frechaut, Jorge Ribeiro e Nuno Espírito Santo. O plantel contava ainda com Cícero, Derlei, Enakharire ou Thiago Silva, proveniente do FCP B. 

20170112104354915971a.jpg

A nível internacional também não faltam exemplos de clubes que contrataram um batalhão de jogadores da mesma nacionalidade. O Shaktar ainda o faz, com brasileiros, contando com Taison, Marlos, Dentinho, Bernard, Alan Patrick, Fred, Ismaily ou Márcio Azevedo. Muitos outros, como Luiz Adriano, Willian, Douglas Costa, Ilsinho, Nem, Fernando ou Alex Teixeira. O Barcelona de Van Gaal contou com Kluivert, Zenden, Overmars, irmãos De Boer, Bogarde, Reizeger ou Hesp e o Arsenal de Wenger abriu o mercado francês e contou na sua primeira época com Anelka, Garde ou Vieira e hoje conta com Giroud, Coquelin ou Koscielny. Pelo meio teve ainda Henry, Wiltord, Grimandi, Petit, Pires ou Gallas. 

 

 

Milan continua a contratar bem

09
Jun17

19050354_224260528080270_5379334761716121600_n.jpg

Numa nova vida, com dinheiro chinês, o Milan, que renovou com Montella (fez omeletes sem ovos), está a comprar muito bem. A defesa já tem novo patrão, Musacchio (Villareal) que deverá formar uma dupla interessante com Romagnoli. Para a esquerda onde tem jogado o adaptado De Sciglio, chegou Ricardo Rodriguez (Wolfsburgo), um suíço de grande qualidade e com talento para as bolas paradas. Conti (Atalanta) também deve ser reforço. Para o meio-campo, Kessie (Atalanta), namorado também por Roma e clubes ingleses, será o 6 de serviço, destruindo jogo. Para jogar à sua frente está a caminho Biglia (Lázio). Para dar fantasia às alas, o Milan espera fechar Keita Baldé, espanhol das escolas do Barça que tem brilhado na Lázio. Dembelé (Celtic) também está no radar. Para o centro do ataque será feito o maior investimento. Morata (Real terá recusado proposta de 40 milhões e uma de 60 do United) , Belotti (Torino já terá recusado a primeira abordagem na ordem dos 80 milhões), Diego Costa  (parece ser o mais provável, de saída do Chelsea e sem o Atlético poder contratar este verão) André Silva são os nomes mais falados. O Milan do próximo ano poderá não ser campeão mas será, sem dúvida, uma melhor e mais equilibrada equipa. Neste momento, esboça-se um onze assim: Donnaruma, De Sciglio, Romagnoli, Musacchio e Rodriguez; Biglia, Kessie e Bonaventura; Suso, Diego Costa e Keita Baldé. Nada mau. No plantel devem ainda estar Calabria, Conti, Bertolucci, Locatelli, Bacca ou Lapadula.