Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Advocat volta a treinar a Holanda

09
Mai17

0186b03e-c7f0-4ffa-a125-5ed071e4cc47_Zenit-Advocaa

 

Pela terceira vez na carreira, Dick Advocat será selecionador holandês. O experiente técnico, de 69 anos, assumirá o cargo no fim da época, quando acabar contracto com o Fenerbahce e terá a antiga estrela Ruud Gullit como adjunto. Como jogador, teve uma carreira discreta como defesa, na Holanda (Den Haag, Roda, Venlo, Sparta Roterdão e Utrecht), EUA (Golden Gate Gales e Chicago Stings) e Bélgica (Berchem Sport). 

 

Estreou-se como treinador adjunto da sua seleção, estando no banco entre 1985 e 1987. Em 1988 estreou-se pelo Harleem como treinador principal. Antes de regressar ao cargo de adjunto na seleção, treinou ainda o Schiedam. Treinou o SVV/Dordrecht´90 e em 1994, orientou, como treinador principal, a sua seleção. Esteve ao leme da Holanda no Mundial dos EUA, chegando aos quartos-de-final, onde foi eliminada pelo campeão Brasil. Ao seu dispor tinha homens como Bergkamp, Overmars, irmãos De Boer,Rijkaard ou Van der Sar. Começou depois a sua aventura no PSV (onde contou com Ronaldo, Nilis, Vampeta, Zenden, Popescu ou conhecidos do futebol português como Van der Gaag ou Valckxx) com  onde venceu um campeonato e uma taça. Mudo-se para a Escócia onde pelo Glasgow Rangers (treinou Mols, Flo, Caniggia, Kanchelskis, Latapy ou Brian Laudrup), onde venceu dois campeonatos, três taças e duas taças da liga. Advocat treinou ainda as seleções de EAU, Coreia do Sul, Bélgica, Rússia e Sérvia e clubes como Zenit, AZ e Sunderland. 

 

O seu maior feito terá sido pelo Zenit (com Danny e Arshavin em grande plano), quando venceu a Liga Europa em 2008, com um 2-0 ao Rangers, que treinara. No inicio da época seginte, venceu a Supertaça europeia, batendo o United por 1-2, com Danny a marcar o golo da vitória. 

 

Agora tem o desafio de levar a Holanda até ao Mundial 2018, numa altura em que a seleção está crise e tem uma mescla de jogadores em fim de carreira como Robben e Sneijder e de jogadores muito novos como De Ligt ou Bazoer.