Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Wenger in

arsenal-fan-liverpool-wenger-out-video-593712.jpg

Ainda não foi desta. Apesar do descontentamento da maioria dos adeptos, Arsene Wenger irá continuar ao leme do Arsenal. A época acabou bem para os Gunners, graças à vitória da FA Cup diante do campeão Chelsea.

O francês, chegado em 1996, revolucionou a Premier League, “abriu” o mercado francês e colocou o Arsenal a jogar um futebol de sonho e a vencer títulos. O aparecimento do Chelsea de Abramovich e de Mourinho colocou o Arsenal em segundo plano e a construção do novo estádio obrigou a anos de poupanças nos quais titulares do Arsenal foram saindo. O dinheiro voltou mas Wenger acabou por contratar jogadores de fraca qualidade como Xhaka ou Mustafi que não justificaram os avultados investimentos. As estrelas atuais, Ozil e Alexis, parecem decididas a mudar de ares, no primeiro ano da era Wenger em que o Arsenal não jogará a Champions.

Para o ano, mais do mesmo. Wenger a comprar mal e o Arsenal a enfrentar grandes diculdades. Assim será até à mudança de treinador, suspeito.

Balanço da época: Alemanha

645x344-bayern-munich-wins-fifth-straight-german-l

Tal como em Itália, o campeão estava anunciado quase desde o início. Com praticamente o mesmo plantel, o Bayern sagrou-se campeão pela quinta vez consecutiva. Uma das poucas novidades foi Renato Sanches que acabou por fazer época discreta. Os nomes das estrelas são conhecidos: Lewandowski (30 golos), Robben, Muller, Costa, Ribery, Vidal, Hummels ou Neuer fizeram mais uma grande época.

FOTO-1-Bundesliga-678x381.jpg

A época iniciou com muito interesse graças ao Leipzig, vindo da segunda divisão que lutou com os bávros pelo topo da liga alemã. Para isso contribuiu muito Emil Forsberg, avançado sueco que acabou a época com 8 golos e 19 (!!) assistências para golo. Em ainda maior destaque esteve Timo Werner que fez 20 golos e foi chamado para a Taça das Confederações. Yurary Poulsen, Diego Demme, Marcel Sabitzer, Naby Keita e Willi Orban também estiveram em destaque na equipa que se vai estrear na Champions League em 2017. Em terceiro, com apuramento para a Champions, ficou o Dortmund que teve em Aubameyng o melhor marcador da Bundesliga com 31 golos. Pulisic, Dembele, Mor, Weigl, Castro ou Raphel estiveram em grande num ano em que Reus, Gotze ou Schurle não conseguiram sobressair.

csm_129721-Kramaric_50ff3b6ecc.jpg

Em quarto ficou o Hoffenheim que conta com Sule e Rudy, a caminho do Bayern e com o goleador croata Kramaric (18 golos). Sandro Wagner (12 golos), Kerem Demirbay ou Fabian Schar estiveram também em destaque. O TSG vai jogar a pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

901874_imgw968.jpg

Na Liga Europa entram Colónia e Hertha. O Colónia com Modeste (25 golos) como figura de proa ficou em quinto posto, fazendo uma grande campanha também graças a Horn, Subotic, Jojic, Clemens ou Bittencourt. Já o Hertha, que andou muito tempo na zona Champions acabou por descer e mesmo com Ibisevic, Allagui, Stocker, Kalou, Duda, Darida ou Brooks ficou-se pelo sexto lugar. Pior, ficou o Friburgo que lutará ainda por entrar na Liga Europa. Destaque para o italiano Griffo que marcoi 9 golos e fez uma época de grande qualidade.

3,w=993,q=high,c=0.bild.jpg

Entre o 8.º e o 12.º posto, cinco equipas cheias de história que não sairão da Alemaha na próxima época: Werder Bremen (Gnabry, Kruse ou Pizarro); Borussia M´gladbach (Thorgan Hazard, Raffael ou Stindl); Shalke 04 (Burgstaller, Moting, Bentaleb ou Goretza), Frankfurt (Meier, Seferovic ou Fabián) e Leverkusen (Chicharito, Kiessling, Volland, Brandt ou Hakan Çalhanoglu).

hsv1.jpg

Da descida salvaram-se Augsburgo (Koo e Bobadilla), Mainz (Muto, Bojan ou Córdoba) e especialmente Hamburgo (Lasogga, Kostic, Wood, Holtby ou Kyriakos Papadopoulos), que na última jornada saltou do 16.º para o 14.º posto com um golo aos 88´.

2016e90a67e9d5611d4b0d1b2412062aafe6b474.jpg

FC Ingolstadt 04 e Darmstadt 98 já estão na segunda divisão e o Wolfsburgo (Gomez, Ntep, Luiz Gustavo, Rodriguez ou Guilavogui) joga hoje a segunda mão de um play-off que o deve salvar da descida. Na primeira mão venceu por 1-0.

1083578_imgw968.jpg

Onze da época: Neuer, Orban, Hummels e Sokratis; Forsberg, Vidal, Rudy e Raphael; Modeste, Lewadowski e Aubameyng. 

Melhor jogador: Forsberg.

Pág. 1/8