Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

O belo Milan de Montella

14067809_10153720634341937_8873102098403801515_o.j

 

Escrevo este post apenas um dia depois do Milan ter sido goleado em Génova por 3-0. Tal resultado aconteceu, muito graças à expulsão de Paletta, antes da hora de jogo, que obrigou Montella a tirar Bacca para colocar o central Gomez. O resultado de ontem não apaga, no entanto, o bom trabalho que Montella tem feito ao leme do gigante italiano. Adormecido, o Milan recebeu algum dinheiro chinês que gastou no ano passado em jogadores com Bacca, Bertolacci ou Romagnoli. Ainda assim, voltou a falhar e a ficar de fora das competições europeias. Este ano, longe das loucuras da Juventus no mercado, conseguiu formar um plantel de qualidade e com jovens italianos a despontar. 

 

Com dez jogos disputados, o Milan leva seis vitórias, ficará no fim desta jornada (em curso), no mínimo, no quarto posto e apresenta um futebol bonito que já lhe rendeu 16 golos (a Juventus, por exemplo, leva 17). Na baliza, a aposta (certeira) continua a ser o adolescente Donnarumma. Na defesa, Abate e Calabria são opções para a direita e De Sciglio, camisola 2 e lateral direito de origem, faz a esquerda. No centro, mais dois italianos: Paletta e Romagnoli. Gomez e Vangioni, vindos este ano da liga argentina ficam no banco. No meio, desponta Locatelli, 18 anos, novíssima estrela rossonera. Ao seu lado, tem Montolivo e Kucka. Bonaventura (que pode jogar mais frente também), Poli, Sosa ou Bertolacci são outras boas opções. 

 

No ataque, novas vidas para Suso e Niang. O espanhol, sem grande sucesso no Liverpool tem mostrado toda a sua qualidade, sendo uma espécie de pensador de jogo pela direita do ataque. À esquerda, o francês tem sido estrela da equipa e marcador de golos (3). No centro, o goleador Bacca (6 golos na liga) é provavelmente o jogador de maior categoria do plantel. A estes juntam-se ainda Lapadula, estrela da segunda liga italiana no ano passado, Honda ou Luiz Adriano.

 

Terá Montella descoberto o caminho para o Milan voltar aos títulos? 

Pág. 1/2