Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

25 anos depois

30.06.16, Francisco Chaveiro Reis

cristiano-ronaldo-386-portugal-under-20-world-cup-

Faz hoje 25 anos que a seleção portuguesa  se sagrou bicampeã do mundo em juniores. A caminhada começou nas Antas, com um 2-0 à Irlanda. João Pinto e Nuno Capucho fizeram os golos. Luís Figo ainda falhou um penalty. Em Lisboa, o segundo jogo ante da Argentina (Esnaider, Pochettino, Pellegrini ou Bassedas). Deu goleada. Gil, Paulo Torres e Toni fizeram os golos do 3-0. Ao terceiro jogo, terceira vitória. 1-0 à Coreia do Sul com golo de Paulo Torres (num livre dentro da grande área com 11 coreanos em cima da linha de baliza). Nos quartos, 2-1 ao México. Torres voltou a marcar mas Mendonza empatou. Aos 101 minutos, Toni fez o 2-1 final. Nas meias, 1-0 à Austrália, com golo de Rui Costa. Na final, a 30 de junho de 1991, 0-0 contra o Brasil (Paulo Nunes, Élber ou Roberto Carlos)  Nos penalties, 4-2 e glória mundial. Peixe (Sporting) foi eleito o melhor jogador da competição. Cherbakov, na altura a jogar na Ucrânia e que depois viria para o Sporting, foi o melhor marcador da prova com cinco golos.

Itália e Islândia seguem em frente

28.06.16, Francisco Chaveiro Reis

iceland-ap-m1.jpg

Há um dia, poucos imaginariam que Espanha e Inglaterra se ficariam pelos oitavos no Euro 2016. Mas foi o que aconteceu. A Espanha, em fim de ciclo, foi derrotada pela Itália por 2-0. Os espanhois, talvez orfaõs de Xavi e mesmo Xabi, foram derrotados por não saberem ocupar os espaços e foram sempre piores do que os italianos. Chiellini e Pellè fizeram os golos. Éder e Giacherinni tentaram aumentar o score. Para a Espanha foram oito anos de glória com a conquista de dois Europeus e de um Mundial. É tempo de renovação? No jogo da noite, a Islândia venceu a Inglaterra por 2-1. Rooney, de penalty, ainda adiantou os ingleses mas os islandeses responderam rapidamente por Ragnar Sigurdsson e por Sigthorsson, este com uma grande ajuda de Joe Hart. A organização e cultura tática dos homens do gelo deram cartas e constrataram com uma Ingaterra cheia de grandes jogadores mas desorganizada e inconsequente. Qual a necessidade de usar Sturridge na ala, havendo Lallana no banco? Para quê ter Rooney no banco quando Kane nada rendeu? Para quê  ter Kane a marcar cantos e livres quando estes saem tão mal?

 

Alinhamento dos quartos de final:

 

Quinta-feira, Marselha

Polónia-Portugal

 

Sexta-feira, Lille

Gales-Bélgica

 

Sábado, Bordeús

Alemanha-Itália

 

Domingo, Saint-Denis

França-Islândia

Euro 2016 - Polónia, Gales, Portugal, França, Alemanha e Bélgica já estão nos quartos

27.06.16, Francisco Chaveiro Reis

croatia-portugal-ricardo-quaresma-euro-2016-250620

Já existem seis equipas apuradas para os quartos de final do Euro 2016. No sábado, jogo algo chato (tendencia do dia) entre Suiça e Polónia. Kuba adiantou os polacos mas Shaquiri, com o golo da competição até agora, levou o jogo para prolongamento. Nas grandes penalidades, apenas Xhaka falhou e os polacos têm encontro marcado com Portugal. No segundo jogo, autogolo muito infeliz de McAuley e a Irlanda do Norte, cheia de garra, ficou pelo caminho. Gales não esteve tão bem como na primeira fase mas segue em frente. No último jogo, apesar dos executantes de grande craveira, Croácia e Portugal anularam-se, não se vendo a magia esperarda. Quaresma, aos 117 fez o único golo numa jogada em que o cansaço croata foi determinante. Santos apostou em Cédric, Adrien e Fonte, que deram boa resposta. Pepe foi o melhor em campo e  Sanches trouxe muita energia.

hazard.jpg

Já ontem, a França viu-se a perder com a República da Irlanda, graças a penalty de Brady. Mas Griezmann, melhor francês da atualidade, virou em três minutos. A França esteve muito perto do terceiro por Griezmann e Gignac. A Alemanha venceu com classe e tranquilidade a Eslováquia. Boateng, Gomez e Draxler foram os herois. À noite, Bélgica e Hungria encontraram-se. De cabeça, Alderweireld adiantou os belgas que dominaram a primeira parte. Na segunda, a maior capacidade física húngara ameaçou o empate mas num final louco, Michy, Hazard e Carrasco deram o 4-0 final.

Pág. 1/6