Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Saídas

30.05.16, Francisco Chaveiro Reis

18727898_59uBj.jpg

Luís Ribeiro, Mica Pinto e Seejou King já não são jogadores do Sporting. Já com idade demasiado avançada para serem jovens esperanças, os três atletas rumam a outras paragens. O guarda-redes muda-se para o Estoril, ficando o Sporting com uma percentagem de uma futura transferência. O mesmo acontece com o defesa esquerdo nascido no Luxemburgo, que se muda para Belém. Já o dinamarquês após 3,5 anos onde não jogou tanto como queria, vê o seu contrato chegarr ao fim.

Portugal vence Noruega

29.05.16, Francisco Chaveiro Reis

img_999x556$2016_05_29_22_45_18_170209.jpg

Portugal, ainda sem Ronaldo, Pepe, Nani e Alves, venceu a Noruega por 3-0, num boa exibição ante 35 mil pessoas, no Dragão. Num 4-4-2 com meio-campo em losango, foi Quaresma o primeiro a brilhar com um belo remate de fora da área, em jeito. Na segunda parte, um livre perfeito de Raphael e um encosto de Éder a coroar jogada de João Mário deram o 3-0 final. Destaques maiores para Carvalho, Raphael, João Mário, Quaresma, Éder e Adrien. Do outro lado, uma Noruega fraca onde só Joshua King deu nas vistas.

Os 23 - Rússia

28.05.16, Francisco Chaveiro Reis

russiaafp_3524310b.jpg

Guarda-redes- Guilherme (Lokomotiv), Lodigyn (Zenit) e Akinfeev (CSKA);

Defesas- Ignashevich, Vasili e Alexei Berezutski e Shennikov (CSKA),

Smolnikov (Zenit), Kombarov (Spartak), Shishkin (Lokomotiv) e Neustadter (Shalke 04);

Médios- Denisov (Dinamo Moscovo), Torbinski e Samedov (Lokomotiv), Golovin (CSKA), Ivanov (Terek), Mamaev (Krasnodar), Glushakov (Spartak) e Shirokov (CSKA);

Avançados- Dzyuba, Kokorin e Shatov (Zenit) e Smolov (Krasnodar)

 

Análise – Não ficaram grandes estrelas de fora. Nota para Zhirkov (Zenit) e Kerzhakov (Zurique) já na fase descendente da carreia.

A estrela – Na ausência do lesionado Dzagoev, o avançado Dzyuba parece ser a estrela mais cintilante. Pouco, ainda assim, para uma equipa que quer brilhar no seu Mundial, daqui a dois anos…

O onze deve ser – Ankifeev, Smolnikov, Vasili, Ignashevich e Kombarov; Shirokov, Denisov e Mamaev; Kokorin, Dzyba e Shatov.

Jogador do passado que dava jeito – Dzagoev. O do Euro 2012, por exemplo.

Os 23 - Islândia

27.05.16, Francisco Chaveiro Reis

2177077.jpg

 

Guarda-redes- Halldórsson (Bodo Glimt), Jonsson (Sande) e Kristinsson (Hammarby);

Defesas- Skulason (Odense), Hauksson (AIK), Saevarsson e Magnusson (Cesena), Hermannsson (PSV), Ragnar Sigurdsson (Krasnodar), Arnason (Malmo) e Ingason (Lokeren);

Médios- Hallfredsson (Udinese), Gylfi Sigurdsson (Swansea), Gunnarson (Cardiff), Elmar Bjarnason (AGF), Bikir Bjarnason (Basileia), Traustason (Norrkoping), Rumar Sigurjonsson (Sundsvall) e Gudmundsson (Charlton);

Avançados- Bodvarsson (Kaiserslautern), Sigthorsson (Nantes), Finnabogason (Augsburgo) e Eidur Gudjohnsen (Molde).

 

Análise – Não ficam grandes jogadores de fora. É o grupo esperado.

A estrela – Os melhores pés pertencem a Sigurdsson do Swansea mas Eidur Gudjohnsen, com um passado no Chelsea ou Barcelona ainda tem influência no futebol dos nórdicos.

O onze deve ser – Halldorsson, Saevarsson, Arnason, Ragnar e Skulason; Gudmundsson, Gunnarson, Gylfi e Bjarnason; Sigthorson e Finnabogason.

Jogador do passado que dava jeito – A Islândia não tem grande tradição e só agora se estreia em fases finais de grandes competições.

Pág. 1/5