Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Carrillo e a derrota humilhante

18
Set15

288473_med_sporting_v_lokomotiv_europa_league_2015

 

As últimas semanas do Sporting têm sido assombradas por Carrillo. À medida que evolui cada vez mais, o peruano parece cada vez mais longe de voltar a vestir a camisola verde e branca. A verdade é que Carrillo ganha muito pouco para a sua qualidade e o seu salário não foi revisto tendo em conta a sua óbvia evolução nos últimos anos. Bruno de Carvalho falhou ao não renovar mais cedo com o extremo e, em janeiro, Carrillo pode assinar por outro clube, saindo no verão a custo zero. FCP e Benfica estão, claro, à espreita. Podem ganhar um jogador de grande classe a custo zero e podem dar uma machadada no Sporting. Neste momento, a hipótese mais viável parece ser o afastamento do jogador. Estará o resto da época na equipa B ou a treinar sozinho. Acreditamos todos - sportinguistas - na possibilidade de renovar mas a verdade é que a relação já está podre. Mesmo que renove, o peruano terá que ser transferido em breve. Mas, sem Carrillo, o Sporting só tem o irregular Mané, o imberbe Gelson e Ruiz, que não é extremo.

 

Carrillo não foi convocado para a estreia na Liga Europa. Jesus tentou dizer que foi opção técnica mas ninguém acreditou. Aliás, perante a imposição, Jesus terá querido mostrar aos seus adeptos e administração que não tem banco. Tobias, Mané ou Montero foram lançados não estiveram bem. Ontem, o Sporting foi humilhado em casa. Uma banal equipa russa fez o que quis, dominou a partida e aproveitou a passividade e infatilidade da equipa da casa.

 

Na defesa, desastre coletivo. João Pereira voltou a estar muito mal, Tobias foi o pior da equipa, Oliveira esteve nervoso e Jefferson, sempre melhor a atacar do que a defender, não fez nem uma coisa nem outra. O primeiro golo mostra o que foi a exibição: Niasse passa pela defesa de manteiga, remata e a bola passa à frente de Tobias, incapaz de fazer um corte fácil. Semedov baixou a cabeça para cabecear à vontade. Na segunda parte, Montero, mais uma vez desastrado, fez um grande golo mas, pouco depois, mais um erro e o 1-2 por Samedov. Niasse, o mais perigoso do Lokomotiv, fez ainda o 1-3 e só Patrício evitou o avolumar do resultado. André Martins saltou do banco para ser o mais esclarecido da equipa.

 

Nas bancadas, apenas 25 mil. Segunda, há jogo importante com o Nacional. Se o Sporting vencer, continua no topo. Mas, uma equipa como o Sporting tem que lutar por todas as frentes.