Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Milan pensa em Guerreiro

14.10.14, Francisco Chaveiro Reis

5efafe349e72fc122647b04fb3ad6942_crop_north.png

 

Necessitado de um defesa-esquerdo, o Milan pensa em Raphael Guerreiro, que se destaca no Lorient e nos sub-21 portugueses. O luso-francês será, muito em breve, concorrente de Coentrão na seleção principal.

Mais futebol

14.10.14, Francisco Chaveiro Reis

2165115_w2.jpg

 

Continuou ontem a fase de qualificação para o Euro 2016. A Itália continua pálida. Pellé, num golo atabalhoado fez o 0-1 final em Malta. No mesmo grupo, festim croata com um 6-0 ao Azerbeijão (a Itália só conseguira um 2-1) com golos de Perisic(2), Kramaric, Brozovic, Modric e um autogolo.

Na Islândia, grande jogo dos da casa e 2-0 à Holanda. Sigurdsson, do Swansea, bisou. Poderiam ter sido mais.  Na Noruega, 2-1 à Bulgária e, na Bósnia, num dos jogos mais interessantes, 1-1 ante da Bélgica. À tarde, Cazaquistão 2 República Checa 4.

Reforços caros

14.10.14, Francisco Chaveiro Reis

 

ng4BEAE046-BE54-4E0B-B90A-03A0B5269223.jpg

Não concordei com a política de contratações do Sporting para este ano mas, se os reforços foram contratados, e alguns por bom dinheiro, que joguem. Sakho, Tanaka, Slavchev, Gauld ou Geraldes não jogaram um minuto pela equipa A. Vamos ver, caso a caso, todos os reforços.

Para a defesa, pedia-se um patrão para fazer companhia a Dier e Rojo. Não só não chegou, como estes dois saíram. Ficou Maurício, esforçado mas limitadíssimo, e chegaram Oliveira, Sarr e Rabia. Três miúdos. O primeiro, internacional sub-21, tem tudo para se assumir como titular mas, seria melhor se, no seu primeiro ano tivesse dois patrões a ensiná-lo. Sarr, lançado às feras, tem-se mostrado um "passador". Pode vir a ser um bom jogador mas perdeu a confiança dos adeptos e será difícil recuperá-la. Rabia, outro jovem, chegou lesionado. Começa agora a treinar mas, antes de sequer pensar em lança-lo, é preciso que ganhe ritmo e se adapte à nova realidade. Em resumo, Sarr e Rabia, que, juntos, somam cerca de dois milhões gastos, nada trazem a mais do que Tobias, Semedo ou Duarte, jovens da casa e de grande qualidade. De Geraldes, nem se fala. Mais de meio milhão para ser opção atrás de Cédric, Esgaio, Lopes e Riquicho.

Pior cenário no meio-campo. Rosell tem bom toque de bola mas não tira o lugar a William, mesmo em baixo de forma. Ao menos vai jogando. Slavchev, "O Lampard da Bulgária", esse, fez uns minutos pela equipa B. Custou cerca de 2.5 milhões e vinha como alternativa a Adrien. Um 8 de classe com bom pontapé. Nada mostrou. Com 20 anos, o que tem a mais do que Wallyson? Chegou, ainda, Gauld, titular....na equipa B. É muito jovem e é aposta de futuro mas, 10 de futuro, há já Chaby. Não? O que traz o escocês? Em tempo de vacas magérrimas, custou cerca de 3 milhões e não é reforço de presente.

De futuro é, também, Sakho. Extremo como Mané, Nani, Carrillo, Capel, Heldon, Dramé, Iuri ou Gelson, pouco pode acrescentar. Custou mais um milhão. Na equipa A não joga. Tanaka, de quem desconfiei e depois, de quem gostei na pré-época, também não joga. Custou quase um milhão. Serão reforços low-cost quando comparados com os milhões gastos por FCP e SLB mas, se não jogam, são reforços demasiado caros. Chegou Nani, grande reforço, mas faltaram chegar mais dois ou três que acrestassme qualidade. Dois centrais e mais um extremo teriam sido essenciais. E tanto milhão gasto em vão, poderia ter sido usado em reforços que...jogassem.

Jonathan e Nani, esses, são de facto, reforços.

 

 

 

Futebol de fim-de-semana

13.10.14, Francisco Chaveiro Reis

1413036275174_wps_28_Brazil_s_Diego_Tardelli_t.jpg

No sábado à hora de almoço (em Portugal), Brasil e China defrontaram-se na China. Diego Tardelli foi o herói da partida ao bisar ante do eterno rival. Messi, que até falhou penalty, foi ofuscado por Neymar, melhor em campo. O guarda-redes Jefferson também mostrou qualidade na baliza. Elias, ex-Sporting, jogou, e bem, os 90 minutos, fazendo duplo pivot com Luiz Gustavo. Robinho e Kaká saltaram do banco para tomarem o gosto à vitória.

republic_of_ireland_gibraltar_euro_2016_qualifier_

Mais tarde na Europa, vários jogos para além do França-Portugal. A Albania, do grupo de Portugal, voltou a ser surpresa e empatou a Dinamarca. A Alemanha, campeã mundial, deu-se mal na Polónia, perdendo por 0-2. Milik e Mila foram heróis. Heróis é coisa que não há em Gibraltar. A equipa que joga no Algarve quando joga em casa voltou a perder 0-7. Robbie Keane marcou os três primeiros e, não tivessem os irlandeses baixado o ritmo e facilmente teríamos visto um 10-0 (ou mais). Será curioso ver os jogos entre Gibraltar e....a Alemanha.

 

Ontem, alguns motivos de interesse. A Espanha goleou o Luxemburgo por 0-4, com Diego Costa, finalmente a marcar de vermelho. Rodrigo, outro brasileiro, estreou-se. Bartra, suplente do Barcelona foi titular no centro da defesa, mesmo à frente de De Gea que sentou Casillas. Na Suécia, mesmo sem Ibra, valeu a pena ver o jogo contra o Liechtenstein. Zengin e Durmaz, talentosos barbudos, fizeram os golos e foram os destaques. A Rússia, do mesmo grupo, empatou, em casa, 1-1 com a Moldávia. Vida difícil para Capello. Na Ucrânia, 1-0 à Macedónia com Iarmolenko a fazer tudo para se mostrar como o novo Shevchenko. Konoplianka também impressiona. A Inglaterra continua a não deslumbrar mas, vence. 0-1 à Estónia com Rooney a marcar de livre.

ng9DE9B021-4E23-4C4B-9348-3245455712CB.jpg

Na sexta, em Palermo, 2-1 da Itália ao Azerbaijão.

 

Hoje há Malta-Itália; Islândia-Holanda; Bósnia-Bélgica ou Noruega-Bulgária.

 

 

 

 

 

Mau começo. Bons indícios.

13.10.14, Francisco Chaveiro Reis

600.jpg

 

Fernando Santos estreou-se com uma derrota em França mas a seleção deixou boas indicações em Saint Dennis. Santos apostou num 4-1-2-1-2 em losango ao qual os jogadores não estão habituados mas que parece ser a melhor forma de tirar partido da qualidade dos jogadores disponíveis. A França entrou melhor e Benzema fez o 1-0 logo aos 3 minutos. Pouco habituados ao esquema após anos a fio a jogar em 4-3-3, os homens mais avançados e os médios interiores não defendiam e os laterais ficavam vulneráveis. Tiago a 6 não foi, também, a melhor opção. Na segunda parte, mais rotinada e com William a seis, a seleção subiu de produção e, quando, cheirava a empate, Evra tem jogada individual e oferece o 2-0 a Pogba. Quaresma, de penalty, reduziu mas Portugal não chegou ao empate.

 

Cédric e Eliseu, desprotegidos pelo resto da equipa não estiveram bem. Danny e Nani não defenderam nem foram eficazes a atacar. Pelo lado positivo, Pepe fez bela exibição, Tiago a 8 deu qualidade ao meio-campo e Quaresma entrou bem. Elogio maior para William e Mário que mexeram com a equipa.

Aposto neste onze na Dinamarca: Patrício, Cédric, Pepe, Carvalho e Eliseu; William, Moutinho, Tiago e Mário; Nani e Ronaldo.

10 jogos, 10 vitórias

10.10.14, Francisco Chaveiro Reis

mane3.jpg

 Mesmo após uma fase de qualificação perfeita (só vitórias) os sub-21 de Rui Jorge venceram ontem, na primeira mão do play-off, em Alkmaar por 0-2 e estão com pé e meio no Euro 2015. Rui Jorge apostou num 4-1-2-1-2 semelhante ao que a equipa A deve adotar, escolhendo Sá, Esgaio, Oliveira, Vezo e Guerreiro; Neves, Rafa, Oliveira e Bernardo; Cavaleiro e Pereira. A seleção dominou a partida mesmo tendo que enfrentar jovens holandeses titulares nas suas equipas (os portugueses são quase todos suplentes ou utilizados nas equipas B) mas só marcou aos 45 minutos por Sérgio Oliveira, de grande penalidade. Do banco saltou Carlos Mané para fazer um golaço, o 0-2 final. A segunda mão joga-se em Paços de Ferreira mas ninguém acredita que Portugal se deixe ultrapassar.