Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Desempregados

03.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

O mercado fechou mas, os jogadores sem clube ainda podem ser inscritos. Lembre-se que há jogadores de grande qualidade desempregados: Victor Valdez; André Dias; Mariga, Ronaldinho, Nilmar ou Jonas são apenas alguns deles. No meu Sporting não desdenharia a chegada de Jonas, sempre o admirei desde os tempos do Grémio e de André Dias, veterano que jogou na Lázio até ao fim da época passada. Jonas poderia dar luta a Slimani ou, melhor, fazer dupla com ele. Já Dias, mesmo aos 35 anos, tem qualidade e poderia ser importante a ajudar no desenvolvimento de Sarr, Oliveira, Tobias e Rabia. Nilmar, esse, assentaria bem no Benfica.

A seleção

03.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

Nada mudou na seleção senão o departamento médico. Todos percebem que não foram os médicos os únicos responsáveis pela má prestação no Brasil. Mas, nada muda. Paulo Bento fala em renovação mas chamou o seu núcleo duro. E, só por não estarem em condições é que Beto, Ronaldo, Postiga ou Almeida não foram chamados. A seleção não pode mudar completamente, até porque somos um país pequeno e as oções não são assim tantas mas, há espaço para mais caras novas que não as de Vezo, Tiba e Horta.

 

Sugiro alguns nomes que, em breve, podem dar cartas na equipa. Tiago Ilori, a par de Vezo é um nome essencial para a seleção numa altura em que já não há Carvalho nem deveria haver Alves. José Fonte para o médio prazo e Rolando, assim que começar a jogar, são nomes interessantes. Carriço, mais maduro, também merece mostrar-se.

 

Nas alas, Esgaio pode ser opção em breve, assim continue a jogar em Alvalade, tal como Raphael Guerreiro do outro lado.

 

No meio defensivo, onde mandará William, Danilo Dias e Ruben Neves devem ser opções. Para atacar, para além de Gomes, Rony Lopes tem qualidade acima da média e deve ser opção desde já.

 

No ataque, mais dificuldades. Para além de Horta, Mané merecia a chamada.

Adeptos do Mónaco querem dinheiro de volta

03.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

O Mónaco não é conhecido por ter muitos adeptos mas, ainda assim, eles existem. E, são eles que querem a devolução do valor gasto nos bilhetes de época. É que, quando foram comprados, os bilhetes davam direito a ver James, Falcao e ainda se esperavam chegadas. Os dois colombianos partiram e as estrelas apontadas como Douglas Costa, Nico Gaitán ou Everton Ribeiro, que nem têm a mesma dimensão, não chegaram ao principado.

Plantel até janeiro

03.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

O mercado fechou na maior parte dos países mas, Roménia, Rússia ou Turquia ainda podem receber jogadores. Deverá ser esse o destino de Miguel Lopes, Nuno Reis, Heldon ou Salim Cissé, sem espaço no Sporting.

 

Assim, o plantel do Sporting até janeiro é:

 

Patrício e Boeck

 

Esgaio, Cédric, Jonathan e Jefferson

 

Rabia, Maurício, Sarr e Oliveira

 

William e Rosell

 

Adrien e Slavchev

 

Martins e Mário

 

Carrillo e Mané

 

Nani e Capel

 

Slimani, Montero, Tanaka e Sacko

 

O novo Mónaco

02.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

Se soubesse o que sabe hoje, duvido que Leonardo Jardim se tivesse mudado para o Mónaco. É que, para combater com o PSG, o clube precisava de 2/3 reforços de qualidade mas, o que aconteceu é que perdeu as suas estrelas - James e Falcao - e recebeu jogadores que pouco acrescentam à equipa: Stekelenburg, Bernardo Silva e Bakayako. O presidente do clube diz que o projecto não acabou. Não é o que parece. Dificilmente Jardim poderá lutar pelo título ou fazer boa figura na Champions mesmo tendo elementos experientes e de qualidade como Berbatov, Toulalan ou Carvalho ou homens de qualidade média/alta como Moutinho.

Shikabala regressa ao Zamalek

02.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

Shikabala cai regressar ao seu país e ao Zamalek, seu clube de sempre. O médio ofensivo nunca se impos em Portugal, pese embora a sua qualidade técnica. Chegou em janeiro, inscrito nos últimos segundos do mercado e só na última jornada teve oportunidade de jogar, 13 minutos ante do Estoril. De resto fez umas partidas pela equipa B e promteu que este seria o seu ano. No entanto, não convenceu Marco Silva. Carrillo, Mané, Nani, Heldon e Capel são, agora os extremos ao serviço do Sporting mas, sendo que ainda há Esgaio, Iuri, Dramé e o recém-chegado Sacko, Heldon e/ou Capel ainda podem sair.

 

 

Último dia de mercado

02.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

 

 

Portugal

Cristante do Milan para o Benfica

Sacko do Bordeús para o Sporting

Quinones do FCP para o Penafiel

Nélson do Palermo para o Belenenses

Ibrahim do Zamalek para o Marítimo

Otávio do Inter Porto Alegre para o FCP

 

 

Espanha

Chicharito Hernandez do Manchester United para o Real Madrid

Amrabat do Galatasary para o Málaga

Luís Martins do Gil Vicente para o Granada

Negredo do Manchester City para o Valência

 

França

Dória do Botafogo para o Marselha

N´Gog do Swansea para o Reims

Carlos Eduardo do FCP para o Nice

Diagne do Friburgo para o Rennes

 

 

Itália

Van Ginkel do Chelsea para o Milan

Bonaventura da Atalanta para o Milan

Zaccardo do Milan para o Parma

De Ceglie da Juventus para o Parma

Micah Richards do Manchester City para a Fiorentina

Kurtic do Sassuolo para a Fiorentina

Taider (após três semanas no Southampton) do Inter para o Sassuolo

 

 

Alemanha

Green (Bayern) e Holtby (Tottenham) no Hamburgo

 

 

Inglaterra

Falcao do Mónaco para o Manchester United

Wellbeck do Manchester United para o Arsenal

Abel Hernandez do Palermo para o Hull City

Stambouli do Montpellier para o Tottenham

Borini do Liverpool para o QPR

Coates (Liverpool) e Ricky (Inter) para o Sunderland

Vossen do Genk para o Midlesbrough

 

 

Outros países

Jonathan Viera do Valência para o S. Liége

Dzemaili e Pandev do Nápoles para o Galatasary

Waris do Spartak Moscovo para o Trabzonspor

Amido Baldé do Celtic para o Beveren

Luka Stojanovic do Sporting B para o Apollon

Kikas do Sporting B para o

Betinho do Sporting B para o Brentford

Riise do Fulham para o APOEL

Sosa do Metalist para o Besiktas

 

Sporting na Champions

01.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

 

 

Ainda aqui não tinha escrito sobre o grupo do Sporting na Champions. Chelsea, Shalke 04 e Maribor vão atravessar-se no caminho do Sporting. Os eslovenos do Maribor, sem grandes estrelas, ainda que tenha em Tavares e Zahovic (filho do ex-Benfica, FCP e Guimarães), é sério candidato a ficar em último. Mas, para isso, o Sporting terá que começar bem e vencer fora, na primeira jornada. Duas vitórias sobre o Maribor, algo que é bem possível, são o passo que o Sporting é obrigado a dar para sonhar com os oitavos da prova milionária.

 

Se se espera que os jogos com o Maribor garantam seis pontos, espera-se que os jogos com o Chelsea não garantam nenhum. O Chelsea não tem Ronaldo nem Messi mas é uma máquina compressora desde que Diego Costa aterrou em Londres. O Sporting tem obrigação de dar o seu melhor e não acho que vá ser goleado mas o resultado de um confronto entre Maurício e Diego Costa só pode ser um. O mesmo do confronto entre Jefferson e Hazard. É outro nível.

 

A passagem aos oitavos decide-se pois ante do Shalke. Jogadores de topo como Huntelaar, Farfán ou Aogo já não faltavam e, outros interessantes como Sam ou Choupo-Motig chegaram mas, a equipa de Gelsenkirchen tem tendência a ser pouco coerente e é uma surpresa aquilo que pode fazer. Se William e Adrien segurarem o meio-campo e se a defesa cumprir, não há razões para que Nani, Montero, Carrillo e Slimani não façam a sua magia.

 

O Sporting, em ano de regresso, tem, na teoria, boas hipóteses de seguir em frente e, com o seu orçamento e inesperiência, chegar aos últimos 16 não seria nada mau.

Milan entra a vencer

01.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

O Milan de Inzaghi deu boa conta de si e venceu a Lázio por 3-1 na abertura da liga. Honda (na sequência de grande jogada de El Sharwaary), Muntari e Menez, de grande penalidade, marcaram para a equipa da casa. A Lázio reduziu por Djordjevic. O Milan de Inzaghi jogou com Diego Lopez na baliza; Abate, Alex, Zapata e Bonera na defesa; Poli, Muntari e De Jong no meio-campo e El Sharwaary, Menez e Honda no ataque. Armero, Essien e Niang foram, ainda, chamados a jogo. Torres, novo número 9 e grande esperança, ficou fora.

1-1

01.09.14, Francisco Chaveiro Reis

 

 

 

Benfica e Sporting empataram a uma bola à terceira jornada, tal como acontecera há exatamente um ano em Alvalade. Gaitán marcou primeiro, contando com a má abordagem de Patrício (que depois se redimiu várias vezes). Nove minutos depois, Artur ofereceu a Slimani a oportunidade de fazer o empate. Pesem as boas oportunidades para ambos os lados, o marcador não mexeu mais e o Benfica soma 7 pontos contra 4 do Sporting. Para já, nenhuma está arredada da luta, uma vez que ainda faltam 31 jogos.

 

O Benfica mostrou fragilidades atrás e na frente. Artur mostrou-se intraquilo (Sporting deveria ter usado meia distância de Adrien para testar mais vezes o brasileiro) e na frente, Talisca nada acrescentou. Aliás, com um Rodrigo o Benfica teria aproveitado a falta de qualidade de Maurício. Já o Sporting, apresentou-se ofensivo mas Nani voltou a não ser a estrela que se sonha e Slimani foi perdulário. A maior surpresa foi que Montero não jogou. O colombiano deveria ter atuado atrás de Slimani, em vez de Martins.

 

Resultado justo.

Pág. 3/3