Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Derby

 

Domingo joga-se o Benfica-Sporting. Nada decide mas, mentalmente, é mais importante. O Benfica conta com seis pontos, contra quatro do Sporting pelo que a vitória seria mais importante para o Sporting: ganharia confiança vencendo o campeão na sua casa e somaria mais pontos do que o rival. Esse cenário, o que eu pretendo, até é bem possível. O Sporting está mais rotinado enquanto que o Benfica perdeu o seu eixo central formado por Garay-Amorim ou Fejsa - Rodrigo. Markovic e Siqueira também já não são opção. Cardozo, caçador de leões, também mudou de clube. Enzo, esse, que até pode ir para o Valência na segunda, deve ainda jogar na Luz.

 

Do lado do Sporting, Sarr é, ainda, mais fraco do que Rojo mas, não tem comprometido e Nani será melhor do que Heldon. O Sporting não fez bons jogos nas primeiras duas jornadas mas a motivação derby pode mudar isso. Marco Silva tem que se mostrar e este é o jogo ideal e Nani, Montero, Carrillo e companhia precisam de se relançar urgentemente. Não quer dizer que William e/ou Slimani não sejam também levados pelo mercado mas, como Enzo, creio que estarão na Luz.

 

O Benfica deve jogar com: Artur, Maxi, Luisão, Jardel e Eliseu; Almeida e Enzo; Salvio, Talisca e Gaitán; Lima. Samaris pode estrear-se.  De resto, o banco é fraco. Do meu lado gostaria de ver: Patrício, Esgaio, Maurício, Sarr e Jefferson; William e Adrien; Carrillo, Montero e Nani; Slimani.

 

Acredito na vitória do Sporting. Se assim não for que seja, ao menos, um jogo emocionante como o da Taça de Portugal no ano passado.

Adrien na seleção

 

Paulo Bento arejou a convocatória da seleção e chamou, finalmente Adrien. Vezo, Gomes, Tiba, Horta, Cavaleiro e Bruma também foram chamados. Haveria espaço para outros homens que poderiam ser uteis no presente como Fonte mas, no geral, Paulo Bento esteve bem, mostrando que está atento aos novos valores.

Até segunda

 

 

Manter William e Slimani

Encontrar solução para Shikabala, Heldon, Cissé e Geraldes que não acrescentam nada à equipa

Emprestar Dramé, Wallyson, Chaby, Betinho e Fokobo a equipas da primeira liga

Contratar pelo menos um central experiente (Roncaglia, Silvestre ou Gonzalo, por exemplo) e de grande qualidade, sendo que um dez (Anderson ou Ederson) e um avançado de qualidade (Vossen) também seriam bem vindos

Regresso à Champions

 

 

Esta tarde o Sporting conhece o seu grupo na Champions, cinco após ter sido esmagado pelo bayern nos oitavos da prova milionária (ao todo, 12-1). estando no pote 3, o Sporting terá, pelo menos, que jogar contra um "tubarão".

 

Ora vejamos. No pote 1, estão, para além de Benfica e FCP, Barcelona, Real Madrid, Bayern, Chelsea, Atlético e Arsenal. Não podendo jogar contra equipas portuguesas, restam seis opções. Atlético e Arsenal até podem parecer mais fracos do que os outros quatro mas, um foi finalista da última edição e o outro tem Alexis, Ozil, Walcott e mais um punhado de estrelas. Sendo todos difíceis, gostaria de ver em Alvalade, Barcelona ou Real Madrid. São de outra galáxia mas, ao menos, Ronaldo ou Messi poderiam pisar o nosso estádio. Não digo que o Sporting não tenha a obrigação de disputar cada jogo mas, parar as equipas do pote 1 não me parece estar ao nosso alcance.

 

No pote 2, penso que o Sporting pode olhar de frente para Zenit, Shaktar ou Shalke mas, seria um Basileia a equipa ideal. Está sempre bem organizada e descobre craques todos os anos mas, seria mais acessível. Juventus, Dortmund, City ou PSG seriam pesadelos.

 

Por fim, no grupo 3, moram Mónaco e Roma. Seriam de evitar. Os outros, APOEL, Maribor, Ludogorets, Malmo, BATE e Anderlecht estão, penso, ao alcance do Sporting.

 

Assim, o grupo de pesadelo seria algo como Bayern, City e Roma e o grupo que escolheria seria Barcelona, Basileia e Maribor. Um grupo entremédio seria algo como Atlético, Juventus e Anderlecht. Vejamos.

Jonathan e Gauld brilham pela equipa B

 

 

O Sporting B bateu o Aves por 3-0 com golos de Jonathan (grande golo), Gauld e Enoh. Rabia e Jonathan estrearam-se na defesa com notas positivas estando o argentino em maior destaque, sobretudo pelo golo marcado. Slachev fez uma hora e continua longe de se mostrar (será melhor do que Wallyson?). Já Gauld vai abrindo o livro e ontem estreou-se a marcar

Torres a caminho de San Siro

 

 

Fernando Torres está a um passo de se mudar para o Milan. O espanhol nunca vingou no Chelsea (45 golos em 172 jogos) e com a chegada de Diego Costa, perde ainda mais espaço. Torres não desaprendeu de jogar futebol e poderá ser um belo reforço para os rossoneri. Van Ginkel pode fazer o mesmo caminho, nas mesmas condições: empréstimo.

Sakho é reforço

 

 

Depois de Geraldes, Rabia, Oliveira, Sarr, Jonathan, Rosell, Slavchev, Nani, Gauld e Tanaka, chega o jovem francês. Tirando Nani, nenhum dos reforços parece ser uma clara mais valia. Geraldes deve ser quarta opção para a direita atrás de Cédric, Lopes e Esgaio. Oliveira, mesmo com a experiência que tem na nossa liga, tem sido preterido por Sarr; Sarr dá boas indicações mas ainda é muito verde; Jonathan será  apenas um bom suplente; Rosell e Slavchev não fazem sombra a Adrien e William; Gauld é um ponto de interrogação e Tanaka é apenas um apontamento exótico. Já no ano passado fazia falta um central de qualidade e havia Eric e Rojo, um dez melhor do que Martins e um ponta de lança semelhante a Slimani para fazer concorrência. Vejamos o que isto dá.

Humilhação

 

 

O Manchester United foi ao terreno do modesto MK Dons (reencarnação do Wimbledon) com legítimas hipóteses e ambição de conseguir a primeira vitória da época após derrota com o Swansea e empate com o Sunderland. Grigg e Afobe, com dois golos cada, deitaram por terra o United, desorientado na defesa e meio-campo e pouco incisivo no ataque, pesem embora as boas defesas de Martin.

 

 

Van Gaal rodou a equipa mas colocou em campo homens de qualidade e experiência como Wellbeck, Chicharito, Anderson, Januzaj, Evans, Jones ou De Gea "misturados" com os jovens Wilson, Powell, Ferreira ou Keane. Faltam ainda Rojo, Di María e, possivelmente outro médio (Vidal?) mas, este United não augura nada de bom. Deixemos a magia de Van Gaal funcionar. Haja paciência.

Pág. 1/6