Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Atacar

Francisco Chaveiro Reis
04
Fev14

O Sporting pode ir à Luz resgatar o primeiro lugar na liga. Não é prevísivel que tal aconteça mas, é possível. O Sporting costuma falhar em momentos decisivos, o Benfica tem mais e melhores opções e a equipa visitante não contará com dois titulares, sendo um deles - William - o melhor jogador da equipa.

 

Jardim terá  que resolver a questão da lateral esquerda e a de trinco. Na esquerda, há três opções: Piris, Rojo e Magrão. O paraguaio deve ser o escolhido. Já fez a posição várias vezes. Para Rojo ser a opção teria  que entrar Eric para o centro da defesa e o meio-campo ficaria coxo. Magrão terá hipóteses quase nulas. Para o meio, Eric deve mesmo ser a opção. Se Jardim quiser o inglês como central, Adrien pode ser o seis, jogando Vítor ao lado de Martins mas o 6 tem acrescentado muito pouco. Para as alas, é de prever que Capel e Carrillo possam regressar após a fraca prestação de Mané e Wilson na última jornada. Heldon, rotinado na nossa liga, deve estrear-se no decorrer do jogo, sobretudo se tiver a correr mal (o cabo-verdiano está a adaptar-se mas é melhor que Wilson e melhor que este Capel).

 

Jardim atuará com: Patrício, Cédric, Maurício, Rojo e Piris; Martis, Eric e Adrien; Carrillo, Montero e Capel.

 

Uma coisa é o que vai acontecer, outra é o que eu gostava de ver. O Sporting tem pouco a perder e, quanto a mim, deveria jogar de forma  ofensiva na Luz. Gostaria então de ver Rojo na esquerda (é lá que joga numa das melhores seleções do mundo), deixando Eric e Maurício no centro. O inglês, forte e alto pode ser chave para travar Cardozo, habitual carrasco do Sporting. Sem William, haveria a possibilidade de jogar com Adrien e Martins lado a lado, deixando espaço para quatro unidades atacantes. Obrigaria a grande desgaste físico mas, o Benfica joga a meio da semana e é de  prever que vá a jogo com menos poder físico.

 

Dois alas - Carrillo e Capel e dois avançados - Montero e Slimani. Com o decorrer do jogo sim, regressar ao habitual 4-3-3, colocando mais uma unidade no meio - Vítor, Magrão ou mesmo Fokobo. Um Sporting de ataque poderia surpreender um Benfica que já não deverá ter Garay (Jardel não tem a mesma qualidade) e que já não tem Matic.

 

Veremos. Sobretudo, que  se repita o jogo vivo e cheio de golos da Taça de Portugal, sem casos e com os sportinguistas a serem bem recebidos.

 

 

 

 

O melhor do Magrebe

Francisco Chaveiro Reis
04
Fev14

Islam Slimani, suplente do Sporting, foi eleito melhor jogador magrebino, superando a concorrência de craques como Benatia, marroquino, titular da Roma ou de Feghouli, seu compatriota, estrela do Valência. O prémio é atribuído pela France Football e o vencedor é encontrado através de voto eletrónico. Os sportinguistas, está visto, elegeram o seu número 9. Parabéns.

Atlético lidera

Francisco Chaveiro Reis
04
Fev14

 

O Atlético de Madrid de Diego Simeone lidera a liga espanhola (18 anos depois), tendo passado a perna a Real Madrid e Barcelona. O Real conta com Ronaldo, Benzema, Modric ou Xabi e ainda gastou largos milhões para ter Bale, Illarra ou Isco. O Barça tem Messi, Alexis, Pedro ou Iniesta e ainda contratou Neymar e Alba. Já o Atlético, aproveitou Villa, dispensado do Barcelona e recebeu há dias Diego, regressado após ter sido decisivo na conquista da Liga Europa há dois anos. Para além destes dois, potenciou os craques que já tinha como Suarez, Koke ou Garcia e, sobretudo, Diego Costa, a fazer época de sonho que, ao que tudo indica, lhe vai valer a mudança para o Chelsea.

 

Não é de crer que o Atlético aguente a pressão e os confrontos diretos mas saúda-se a intromissão na luta. É que, para ser a melhor liga do mundo, a liga espanhola tem que ter mais emoção do que saber se vence Barcelona ou Real...Espera-se que Atlético, o novo rico Valência e outros clubes de média dimensão como Sevilha ou Villareal possam fazer esse papel. A última vez que Real ou Barça não ganharam a liga foi há dez anos.

Grande jogo em Manchester

Francisco Chaveiro Reis
04
Fev14

Jogo de antologia ontem entre City e Chelsea. O Chelsea, bem melhor, pôs o City em sentido e venceu por 0-1, com o resultado a pecar por ser curto. Ivanovic fez o único golo da partida. A Premier está agora ao rubro com o Arsenal em primeiro com 55 pontos, mais dois do que Chelsea e City. Mesmo sem grande poder de fogo (Eto´o, Torres e Ba juntos marcaram 10 golos), o Chelsea arrisca-se a ser campeão.

 

Principais transferências de janeiro

Francisco Chaveiro Reis
03
Fev14

 

Portugal

Ousmane Dramé do Padova para o Sporting

Shikabala do Zamalek para o Sporting

Heldon do Marítimo para o Sporting

Perez do Nacional (Paraguai) para o Sporting

Enoh do Sourense para o Sporting

Quaresma do Al-Ain para o FCP

Fransérgio do Inter Porto Alegre para Marítimo

Salin do Rio Ave para o Marítimo

Sampaio do Cagliari para o Arouca

Cissé do Sporting B para o Arouca

Betinho e João Mário do Sporting B  para o V. Setúbal

Agra do Braga para o Académica

Buval da Académica para o Paços de Ferreira

Dall Valle do Rio Ave para o Paços de Ferreira

Caetano do Paços de Ferreira para o Gil Vicente

Brandão do Parma para o Belenenses

Rudy do Corunha para o Belenenses

Rambé do Farense para o Belenenses

Rusescu do Sevilha para o Braga

Agdon e Kadu do Bahia para o Braga

Rodrigo Battaglia do Racing para o Braga

André Pinto do Panathinaikos para Braga

Marreco do Tondela para o Olhanense

Santana e Sampirisi do Génova para o Olhanense

 

 

Espanha

Diego do Wolfsburgo para o Atlético

Sosa do Metallist para o Atlético

Ilori do Liverpool para o Granada

Salomão do Sporting para o Corunha

Toché do Panathinaikos para o Corunha

Erbes do Boca Juniors para o Bétis

Adán do Cagliari para o Bétis

Momo Sissoko do PSG para o Levante

Oliver do Atlético para o Villareal

Sammir do Dinamo Zagreb para o Getafe

Jeffrén do Sporting para o Valhodolid

Vargas do Nápoles para o Valência

Vezo do Setúbal para o Valência

Vinicius do Cruzeiro para o Valência

Senderos do Fulham para o Valência

Keita do Dalian para o Valência

Amrabat do Galatasary para o Málaga

Yakovenko da Fiorentina para o Málaga

Canales do Valência para a Real Sociedad

 

França

Elderson do Braga para o Mónaco

Berbatov do Fulham para o Mónaco

Túlio De Melo do Lille para o Evian

Oli Toivonen do PSV para o Rennes

 

 

 

Itália

Honda do CSKA Moscovo para o Milan

Essien do Chelsea para o Milan

Rami do Valência para o Milan

Taraabt do Fulham para o Milan

Osvaldo do Southampton para a Juventus

Rinaudo do Sporting para o Catania

Maxi Lopez do Catania para a Sampdória

Andujar do Catania para o Nápoles

Nicolas Burdisso da Roma para o Génova

Mendes, Rosi e Sansone do Parma para o Sassuolo

Molinaro do Estugarda para o Parma

 

 

Alemanha

Ola John do Benfica para o Hamburgo

Owomoyela do Dortmund para o Hamburgo

Rudnevs do Hamburgo para o Hannover

Perotti do Sevilha para o Bremen

De Bruyne do Chelsea para o Wolfsburgo

Obraniak do Bordéus para o Bremen

Kirchoff do Bayern para o Shalke 04

Guardado do Valência para o Leverkusen

 

 

Inglaterra

Mata do Chelsea para o United

Salah do Basileia para o Chelsea

Matic do Benfica para o Chelsea

Ngog do Bolton para o Swansea

Jones do Stoke para o Cardiff

Fábio e Zaha do United para o Cardiff

Borriello do Génova para o West Ham

Nocerino do Milan para o West Ham

Odemwingie do Cardiff para o Stoke

Jelavic do Everton para o Hull

Belfodil do Inter para o QPR

Ntep do Marselha para o QPR

Vergini do Estudiantes para o Sunderland

Ustari do Almeria para o Sunderland

Djebbour do Olympiacos para o N. Forest

Lacina Traoré do Mónaco para o Everton

Luuk de Jong do Borussia M´gladbach para o Newcastle

 

 

Outros países

Lucho do FCP para o Al Rayyan (Catar)

Labyad do Sporting para o Vitesse (Holanda)

Ruiz do Fulham para o PSV (Holanda)

Jones do Shalke 04 para o Besiktas (Turquia)

Petric do West Ham para o Panathinaikos (Grécia)

Pabón do Valência para o São Paulo (Brasil)

Pereira do Inter para o São Paulo (Brasil)

Reservas

Francisco Chaveiro Reis
03
Fev14

 

Shikabala ainda não jogou e já é adorado. Ontem foi o mais aplaudido nas bancadas e o seu nome anda na boca de todos os sportinguistas. Faz falta um mago que leve a equipa para a frente, marque livres e grandes golos mas, para já, ninguém sabe se o africano é esse homem. Shikabala já não é uma jovem promessa,  tem feitio difícil, não joga há demasiado tempo e vem de um futebol totalmente diferente. A ser uma mais valia só será daqui a umas semanas. Arrisco-me mesmo a dizer que, a ser uma mais valia, será mais na próxima época do que nesta.

 

Veremos se o próprio tem paciência e humildade (como Slimani, um caso parecido de adaptação a uma realidade diferente); se a maldição do 7 (Leandro, Niculae, Sá Pinto ou Jeffrén poderão confirmar a sua veracidade) não o atormenta e se a sua ligação às redes sociais não será, às tantas, mais para destabilizar do que para ajudar...

 

Assalto falhado ao primeiro lugar

Francisco Chaveiro Reis
03
Fev14

O Sporting voltou a falhar num momento decisivo. Ontem, perante mais de 36 mil pessoas, não conseguiu derrotar a Académica, pesem embora os 20 remate às baliza. A aselhice, o nervosismo e Ricardo evitaram o golo. Além disso William (castigado) falha o derby da Luz e Jefferson (lesionado) poderá também não jogar.

 

Antes da partida, destaque para a apresentação de Enoh, Dramé, Perez e Shikabala (o mais aplaudido). Heldon chegou mais tarde e só foi aplaudido ao intervalo. Como protesto, as claques e um pouco mais tarde, todo o público viraram costas ao jogo.

 

No jogo jogado, Wilson e Mané foram sempre trapalhões, Montero acusa o nervosismo de um avançado que não marca há sete jogos e Martins não dá agressividade. Adrien, William e os laterais estiveram, de novo, bem. Slimani entrou para falhar dois golos feitos e Capel nada trouxe. Será relativamente fácil a Heldon entrar no onze (é melhor do que Capel e Wilson e tem faro de golo) e Shikabala, se for tudo o que se diz, também será titular.

 

A boa moldura humana merecia menos tremideira. A equipa é jovem mas já nada justifica os nervos e o medo de ser primeiro.

Pág. 4/4