Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Porta de saída enorme. De entrada, pequena.

Francisco Chaveiro Reis
14
Jun13

 

 

O Sporting está vendedor. Pelo que se escreve, os seus principais ativos até já têm preço atribuído: Patrício - 10 milhões; Cédric - 4; Lopes - 3; Rojo - 5 e Capel - 7. Arías, Adrien, Ilori, Schaars, Bruma, Labyad e Bojinov são referidos como transferíveis mas ainda não ouvi valores. A intenção será fazer entre 20 e 30 milhões e posicionar-se como clube com real intenção de baixar custos.

 

Patrício foi o melhor jogador do Sporting nos últimos anos e o próprio disse várias vezes ser feliz em Alvalade mas, é o jogador que mais pode render e a sua saída é uma certeza. Tenho pena mas penso que a baliza fica bem entregue a Boeck, após dois anos de paciência, a jogar pouco mas bem sempre que chamado e a torcer muito por fora, o que ganhou o coração dos adeptos.

 

Cédric, Arías, Lopes, Adrien ou Bojinov pouco fizeram pelo Sporting e por propostas interessantes, devem sair. Capel, adorado pelas bancadas, deve sair, pois pode render alguns milhões, importantes, e quererá evoluir numa liga mais competitiva. Schaars, após uma boa primeira época, pouco fez em 2012/2013 e deve também sair.

 

A estes, juntam-se Boulahrouz, Onyewu ou Jeffrén.

 

Rojo, Ilori, Bruma e Labyad são homens de grande futuro que penso que devem ficar, custe o que custar. São jovens, três deles podem ir ao Mundial e daqui a um ano podem ser negócios muito bons.

 

Rojo não deve sair, muito menos por 5 milhões, pois, como titular da seleção argentina, pode render o triplo no verão de 2014. Ilori e Bruma, a serem titulares do Sporting e com a qualidade que têm podem ir ao Mundial e ser negócios com valores altíssimos após a competição. Já Labyad, que quer ficar, é um jogador de grande qualidade que pode explodir, assim tenha condições para isso. O regresso à Holanda, deve ser travado.

 

O clube tem que poupar, tem que comprar bem mas deve manter uma espinha dorsal.

 

No que toca a entradas, fala-se em Pizzi e Felgueiras. Ambos têm qualidade para jogar a Alvalade.

 

Zanetti até aos 40. E mais além?

Francisco Chaveiro Reis
12
Jun13

 

 

Javier Zanetti vai jogar futebol até aos 40 anos. E, pelo ritmo e qualidade que ainda tem, arrisco-me a dizer que não e fica por aqui. Com 39 anos, o lateral argentino renovou com o Inter por mais uma época. O camisola 4 já venceu quase tudo com a camisola neroazzura e, acabar a carreira  aos 40 anos seria uma marca bonita. E bem que pode sonhar com a ida ao Mundial. É só querer.

 

Zanetti deixou o Banfield em 1994 e rumou ao Inter de onde não voltou a sair. Jogou lado-a-lado com craques de primeira como Zamorano, Ronaldo, Figo, Moriero ou Djorkaeff ganhando várias ligas e taças e, ainda, uma Champions e uma, então, Taça UEFA. Fez mais de 800 jogos pelo gigante italiano.

 

Pela Argentina fez 145 jogos, vencendo os JO de 1996, em Atlanta.

O Arsenal, 200 milhões depois

Francisco Chaveiro Reis
12
Jun13

 

 

 

O Arsenal prepara-se para gastar cerca de 200 milhões de euros neste verão. O clube de Wenger vai enfrentar a realidade de frente, lutando com City, United ou Chelsea, com as mesmas armas. Irá a tempo? Sim.

 

Se gastar os 200 milhões bem gastos, quanto a mim, pode entrar na luta. A primeira fase será identificar alvos "à la Wenger". Jovens que atuem em equipas ou ligas menos apetecíveis e faze-los explodir na melhor liga do mundo. Após perder Nasri, Clichy ou Van Persie nos últimos anos, um bom sinal de que o Arsenal ambicioso está de volta será contratar um bom jogador a um rival. Nesse sentido, a falada ida de Rooney para Londres pode ser um belo início. Rooney é um dos melhores avançados ingleses e pode liderar um novo ataque do Arsenal, orfão de referências.

 

A casa deve construir-se pela baliza. Desde Lehman que não há um guarda-redes de classe mundial. Patrício, que por pouco mais que 10 milhões, pode sair do Sporting, estaria na linha daquilo de que Wenger gosta. Nas alas, Sagna e Gibbs são bons jogadores mas, o Arsenal pode pensar em jogadores que sejam boas alternativas ou que lutem pelo onze. Na direita, Van der Wiel, suplente no PSG seria um belo reforço. Na esquerda, Kolarov, suplente no City, é um jogador de primeira classe. No centro, Vermalen e Koscielny são de top. Hoje fala-se em Melgarejo. Pelo menos um central com mais qualidade do que Mertsacker deveria chegar. Sakho (PSG), Rami (Valência) ou Albiol (Valência) são nomes que me vêm à cabeça.

 

Para o miolo, seria bem vindo um 6 "à la Vieira". Kandogbia do Sevilha seria uma boa escolha. Depois, para um meio-campo a dois há Wilshire e Cazorla. Diaby, Rosicky, Ramsey ou Arteta são bons suplentes. Um oito de top seria bem vindo. Aí, Fellaini ou Witsel seriam escolhas de qualidade. O falado Gundogan também seria uma boa escolha.

 

Para o ataque, Walcott e Oxdale dão velocidade às alas. Podolski dá força e capacidade de ir ao meio e finalizar. Faltará outro homem, mais explosivo e consistente. Rooney poderia fazer a posição, um pouco como o alemão a faz hoje. No meio, o essencial: um finalizador de top mundial. Gomez, Ibrahimovic ou Huntelaar  seriam garantia de golos. Vejamos em quem aposta Wenger e o que será do Arsenal, 200 milhões depois.

Leilão à vista

Francisco Chaveiro Reis
12
Jun13

 

Parece que Lewandowski, afinal, não vai para o Bayern. O avançado polaco iria seguir o colega Gotze e trocar o poderoso Dortmund pelo ainda mais poderoso Bayern mas, o seu empresário já veio a público negar tal possibilidade. Assim sendo o que será do avançado? Após vencer a liga alemã e chegar à final da Champions, o Dortmund pouco mais terá a dar ao jogador em termos desportivos. Mesmo com o aumento de salário, acredito que, neste verão, Lewandowski seja "leiloado". Os licitantes devem ser Real, Barcelona, Chelsea ou United. 

Barça pensa em Torres

Francisco Chaveiro Reis
12
Jun13

 

 O Barcelona pensa contratar um nove, ou seja, um avançado que jogue mais fixo no centro do terreno. O nome que mais agrada será o de Torres. O avançado espanhol não vingou no Chelsea e julgo que veria com bons olhos a mudança para uma equipa ainda mais galática. Em Espanha, fazendo um trio com Neymar e Messi, dificilment não voltaria aos golos. Já o Chelsea recuperia algum do dinheiro gasto e abriria uma vaga para Cavani.

Extremos e defesas

Francisco Chaveiro Reis
11
Jun13

 

Depois de Assaidi, fala-se agora em Pizzi. É um belo jogador, com qualidades de extremo mas também com capacidade finalizadora e, a vir por empréstimo, ainda melhor. O que não entendo é como se quer manter Bruma, Carrillo e Viola e fazer regressar Wilson e Salomão e, ainda, assim querer um extremo. Num plantel de 20 elementos, não se espera que haja mais de 5 extremos. Que Capel e Jeffrén saiam, entendo, mas, quem mais está para sair? Carrillo ou Bruma têm grande futuro. Viola ainda não percebi mas merece mais tempo em campo. Entre Salomão, Wilson e Pizzi, já me inclinaria mais para Pizzi.

 

Na lateral direita, o Sporting arrisca-se a não ter ninguém. Parece que Cédric irá para a Bundesliga (nasceu na Alemanha e não se impÊs no Sporting); que Lopes está com um pé no Bétis e que Arías tem muito mercado e estará inclinado a mudar-se para o PSV. Será que são vãao vender três jogadores que fazem a mesma posição, de uma acentada. Calculo que o Sporting receba 4 milhões por Cédric, 2 por Lopes e 1 por Arías. Seriam 7 milhões que, com certeza, dariam para dois novos laterais mas, preferia  que um deles continuasse.

1-0 e 1-0

Francisco Chaveiro Reis
11
Jun13

 

A seleção portuguesa entrou de férias após duas vitórias por 1-0 ante de equipa de qualidade. A mais importante foi contra a Rússia, na Luz. Postiga, a meias com a defesa russa  fez o primeiro e Portugal está mais perto de ir ao play-off já que, os russos não devem largar o primeiro lugar. Neto, na defesa e Vieirinha, a extremo, mostraram qualidade para fazer parte do elenco e do onze. O defesa do Zenit teve em grande plano e o médio do Wolfsburgo teve iniciativas interessantes. Valeu o resultado. Já ontem, foi melhor a exibição. 1-0 à Croácia é curto pelo que se jogou. Ronaldo fez o único ante de uma equipa que mesmo tendo craques como Modric, Perisic ou Srna não esteve à altura.

United, versão 2013/14

Francisco Chaveiro Reis
07
Jun13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na próxima temporada, os campeões da Premier League vão jogar com um novo equipamento, inspirado por elementos da história de sucesso do Clube.

 

A nova camisola do equipamento principal apresenta o regresso do colarinho preto, virado para cima, com o brilhantismo de Eric Cantona, quando foi campeão do clube na década de 90.

 

A parte interior do colarinho é em tons de preto e cinza às riscas, usado pela primeira vez na camisola da temporada passada. Representa o passado industrial de Manchester, fazendo alusão às fábricas de algodão da cidade do século XVIII.

 

O colarinho, com três botões na frente e um na parte de trás, representa o sentido de estilo da cidade. Duas aberturas laterais na costura da camisa apresentam a mesma tonalidade - o preto e cinza riscado que se encontra sob a gola.

 

Os novos calções são brancos com uma lista preta fina na costura traseira. As meias são pretas com uma lista branca vinculada por duas listas vermelhas.

 

Poliéster reciclado

 

O equipamento é feito a partir de poliéster reciclado, como parte do compromisso da Nike em produzir produtos de elevada performance com o mínimo impacto ambiental. A camisola e os calções de cada equipamento são feitos a partir de 13 garrafas de plástico recicladas.

 

Desde 2010, a Nike aproveitou mais de 1,1 biliões de garrafas de plástico dos aterros, através da utilização de poliéster reciclado.

 

 

Cá e o mercado

Francisco Chaveiro Reis
07
Jun13

 

Agostinho Cá foi uma promessa do futebol leonino até sair para o Barcelona B. Pouco jogou e será dispensado. Perdeu um ano e, a ter ficado, se calhar estaria já nos séniores do Sporting mas, claro, é grande o apelo do melhor clube do mundo dos últimos anos. Concordo com o regresso de Cá, pode ainda ser um jogador de topo, afinal, tem apenas 19 anos.

 

Hoje diz-se pelos jornais que Schaars, Adrien e Labyad podem sair. Schaars será seguido pelo Inter e terá um ordenado alto; Adrien deverá estar no mercado e para Labyad não há dinheiro para o ordenado. Concordo com redução de gastos mas, é preciso manter  e potenciar jogadores de qualidade que gostam de estar em Lisboa. Comece-se a despachar jogadores com quem não se conta como Jeffrén, Bojinov ou Pranjic. Pode ser que a poupança perita pagar a Labyad e manter outros bons jogadores.

Hulk blue?

Francisco Chaveiro Reis
07
Jun13

 

 

José Mourinho quererá Hulk no seu novo Chelsea. Um avançado possante, com bom remate, que marca livres e que pode jogar no meio ou nas alas. Não tem a capacidade finalizadora de Drogba mas, com o português a orienta-lo pode evoluir e muito. Após anos de ouro em Portugal e uma experiência na Rússia, Hulk está preparado para dar o salto.

Felipe Lopes na mira

Francisco Chaveiro Reis
06
Jun13

 

 O Sporting estará interessado em Felipe Lopes, defesa brasileiro que acabou a época no Estugarda. O jogador de 25 anos passou cinco épocas no Nacional, sempre a mostrar qualidade e desde essa altura que defendo a sua contratação, pelo que veria com bons olhos este reforço. No verão de 2011, Lopes mudou-se para o Wolfsburgo onde jogou pouco em ano e meio antes de ser emprestado ao Estugarda. Penso que gostaria de regressar a Portugal.