Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Zanetti até aos 40. E mais além?

12
Jun13

 

 

Javier Zanetti vai jogar futebol até aos 40 anos. E, pelo ritmo e qualidade que ainda tem, arrisco-me a dizer que não e fica por aqui. Com 39 anos, o lateral argentino renovou com o Inter por mais uma época. O camisola 4 já venceu quase tudo com a camisola neroazzura e, acabar a carreira  aos 40 anos seria uma marca bonita. E bem que pode sonhar com a ida ao Mundial. É só querer.

 

Zanetti deixou o Banfield em 1994 e rumou ao Inter de onde não voltou a sair. Jogou lado-a-lado com craques de primeira como Zamorano, Ronaldo, Figo, Moriero ou Djorkaeff ganhando várias ligas e taças e, ainda, uma Champions e uma, então, Taça UEFA. Fez mais de 800 jogos pelo gigante italiano.

 

Pela Argentina fez 145 jogos, vencendo os JO de 1996, em Atlanta.

O Arsenal, 200 milhões depois

12
Jun13

 

 

 

O Arsenal prepara-se para gastar cerca de 200 milhões de euros neste verão. O clube de Wenger vai enfrentar a realidade de frente, lutando com City, United ou Chelsea, com as mesmas armas. Irá a tempo? Sim.

 

Se gastar os 200 milhões bem gastos, quanto a mim, pode entrar na luta. A primeira fase será identificar alvos "à la Wenger". Jovens que atuem em equipas ou ligas menos apetecíveis e faze-los explodir na melhor liga do mundo. Após perder Nasri, Clichy ou Van Persie nos últimos anos, um bom sinal de que o Arsenal ambicioso está de volta será contratar um bom jogador a um rival. Nesse sentido, a falada ida de Rooney para Londres pode ser um belo início. Rooney é um dos melhores avançados ingleses e pode liderar um novo ataque do Arsenal, orfão de referências.

 

A casa deve construir-se pela baliza. Desde Lehman que não há um guarda-redes de classe mundial. Patrício, que por pouco mais que 10 milhões, pode sair do Sporting, estaria na linha daquilo de que Wenger gosta. Nas alas, Sagna e Gibbs são bons jogadores mas, o Arsenal pode pensar em jogadores que sejam boas alternativas ou que lutem pelo onze. Na direita, Van der Wiel, suplente no PSG seria um belo reforço. Na esquerda, Kolarov, suplente no City, é um jogador de primeira classe. No centro, Vermalen e Koscielny são de top. Hoje fala-se em Melgarejo. Pelo menos um central com mais qualidade do que Mertsacker deveria chegar. Sakho (PSG), Rami (Valência) ou Albiol (Valência) são nomes que me vêm à cabeça.

 

Para o miolo, seria bem vindo um 6 "à la Vieira". Kandogbia do Sevilha seria uma boa escolha. Depois, para um meio-campo a dois há Wilshire e Cazorla. Diaby, Rosicky, Ramsey ou Arteta são bons suplentes. Um oito de top seria bem vindo. Aí, Fellaini ou Witsel seriam escolhas de qualidade. O falado Gundogan também seria uma boa escolha.

 

Para o ataque, Walcott e Oxdale dão velocidade às alas. Podolski dá força e capacidade de ir ao meio e finalizar. Faltará outro homem, mais explosivo e consistente. Rooney poderia fazer a posição, um pouco como o alemão a faz hoje. No meio, o essencial: um finalizador de top mundial. Gomez, Ibrahimovic ou Huntelaar  seriam garantia de golos. Vejamos em quem aposta Wenger e o que será do Arsenal, 200 milhões depois.

Leilão à vista

12
Jun13

 

Parece que Lewandowski, afinal, não vai para o Bayern. O avançado polaco iria seguir o colega Gotze e trocar o poderoso Dortmund pelo ainda mais poderoso Bayern mas, o seu empresário já veio a público negar tal possibilidade. Assim sendo o que será do avançado? Após vencer a liga alemã e chegar à final da Champions, o Dortmund pouco mais terá a dar ao jogador em termos desportivos. Mesmo com o aumento de salário, acredito que, neste verão, Lewandowski seja "leiloado". Os licitantes devem ser Real, Barcelona, Chelsea ou United. 

Barça pensa em Torres

12
Jun13

 

 O Barcelona pensa contratar um nove, ou seja, um avançado que jogue mais fixo no centro do terreno. O nome que mais agrada será o de Torres. O avançado espanhol não vingou no Chelsea e julgo que veria com bons olhos a mudança para uma equipa ainda mais galática. Em Espanha, fazendo um trio com Neymar e Messi, dificilment não voltaria aos golos. Já o Chelsea recuperia algum do dinheiro gasto e abriria uma vaga para Cavani.