Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

5-0

27.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

Portugal acaba de golear Cuba por 5-0 no Mundial sub-20 e está nos oitavos de final. Bruma (2), Ricardo, Aladje e Tozé fizeram os golos. Bruma leva 5 golos em três partidas.

Aí está o número 9

27.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

É um desconhecido que vem da liga colombiana onde estava emprestado por uma equipa da fraca MLS. Mas desconhecidos de origem duvidosa também o eram Hulk ou Jackson. Vamos ver.

Maurício, Rafa, Salim e Babá

26.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

 

Hoje é notícia a provavel contratação de Maurício, central brasileiro de 24 anos, das escolas do Palmeiras que jogava no Sport, da série B brasileira. O jogador custará menos de meio milhão de euros e deve assinar por cinco anos. Não o conhecendo, resta-me confiar nos olheiros do clube.

 

Perto da porta de entrada estará, também, Salim Cissé. O avançado da Académica de apenas 20 anos custará cerca de um milhão de euros e Mica Pinto pode ser emprestado. Cissé esteve em destaque, essencialmente na primeira metade da época mas não tenho certeza se acrescenta mais do que, por exemplo, Betinho.

 

Já Rafa e Babá podem estar perto do Braga. O médio ofensivo de 20 anos tem vontade de jogar pelo Sporting mas o Feirense já terá dado a palavra ao Braga, não querendo quebrar o acordo. Parece-me que, mesmo sendo promissor, não se devem entrar em disputas por um médio ofensivo que, diria, não será muito melhor do que um Chaby que já mora em Alvalade.

 

Babá Diawara que brilhou no Marítimo e falhou no Sevilha e está de saída do clube andaluz. Parece que o Braga o quer receber. É um jogador que sigo e admiro e que gostaria e ver no Sporting.

Sub-20

21.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

Começa hoje o Mundial de sub-20. Com uma boa equipa, estrelada por Bruma, são naturais as ambições de fazer boa figura. É um bom mote para pensar a seleção que, há dois anos foi à final da competição, perdendo para, os três golos  de Óscar.

 

Na baliza morava Mika. O bom Mundial do então jogador do Leiria levou-o ao Benfica. Este ano defendeu as redes da equipa B. Tiago Maia e Luís Ribeiro também atuaram na segunda divisão, por Santa Clara e Sporting B.

 

Reis e Roderick, centrais que brilharam, tiveram épocas de pouco sucesso. Reis, ligado ao Sporting, até deve fazer a pré-epoca por falta de opções, esteve emprestado ao Olhanense onde alternou entre o banco e a adaptação a lateral. Já Roderick, esteve no Deportivo que o devolvu logo em janeiro. Deve voltar a ser emprestado. Já Tiago Ferreira, mais maduro, regressa este ano ao Mundial, e continua no FCP, passando dos júniores para a equipa B. Nas alas, Mário Rui tem andado por equipas italianas de segunda, emprestado pelo Parma. Cédric esteve, com sucesso, na Académica e este ano, sem sucesso, no Sporting. Será dos mais cotados do grupo de mundialistas. Ou fica em Alvalade ou vai para a liga alemã. Por fim, Martins, que o Benfica dispensou e está no Gil Vicente.

 

No meio-campo, Pelé era um poço de força que deve regressar neste defeso ao Belenenses. O Milan contratou-o mas o português nunca teve hipóteses. Danilo, jogador do Parma, tem andado emprestado à espera de se fixar. Jà Júlio Alves jogou no Sporting B por empréstimo do Besiktas. Antes, jogara no Rio Ave e chamou a atenção do Atlético de Madrid. Também Saná tarda em brilhar. Na Académica pouco fez. Alex, rápido e com muita qualidade, não passou ainda do Santa Clara. Sérgio Oliveira deve rumar ao Paços após experiência no Beira-Mar e Ricardo Dias, joga, pouco, em Aveiro.

 

No ataque, Nélson Oliveira, foi a estrela. É chamado aos trabalhos da seleeção A mas, foi emprestado ao Corunha onde era suplente. O Benfica, com vários avançados no plantel não deve contar com ele, de novo. Baldé, a par de Cédric, será o jogador de maior sucesso. Fez época de qualidade no Guimarães e assinou pelo Celtic. Serginho está no Beira-Mar; Caetano no Paços e Rafa no Moreirense. Nenhum dos jogadores vice-campeões do mundo, explodiu verdadeiramete. Muitos, devido à falta de aposta de clubes portugueses.

 

Olhando para o Brasil, campeão dessa mesma edição, temos Óscar, estrela do Chelsea e seleção A; Coutinho, do Liverpool; Danilo do FCP;  Fernando do Shaktar ou Juan, do  Inter.

10

21.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

 

Como se esperava, Espanha esmagou os amadores do Taiti. 10-0 dizem tudo. E os capeões do mundo nem puseram o pé no acelarador. Que sentido faz ter uma equipa destas numa competição de prestígio? É bom para o futebol?

 

No outro jogo, a Nigéria até foi melhor, mas quem venceu foi o Uruguai. Lugano fez o primeiro; Mikel empatou e Forlán fez o 1-2 final. As meias devem mesmo ser: Brasil-Uruguai e Espanha-Itália.

Excesso

21.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

A pouco mais de uma semana de começar os trabalhos, o plantel do Sporting ainda não está minimamente definido. A não ser que a próxima semana seja de revolução, dia 1 de julho, estarão em Alcochete estes:

 

Patrício, Marcelo e Golas; Arías, Cédric, Lopes, Jefferso, Turan e King; Reis, Rojo, Boulahrouz e Onyewu; Neto, Santos, Rinaudo, Gelson, Pranjic, Adrien, Martins e Labyad; Carrillo, Capel, Salomão, Wilson, Viola e Jeffrén; Bojinov e Betinho. Isto não contando com Mica, Ilori, Mário, Esgaio, Bruma e Dier, fora, no Mundial sub-20. E ainda me devo ter esquecido de alguém.

Salin

20.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

 

Hoje o nome falado para reforçar o Sporting é Salin. Bom guarda-redes, a custo zero, é uma opção válida para lutar com Marcelo pela baliza. Sílvio e Pizzi continuam na ordem do dia.

 

Outro nome falado é o do moçambicano Johane, do Clube de Chibuto. Mas, este, seria reforço para a equipa B. Equipa B de onde devem sair Etock e Plange. O avançado camaronês e o extremo burquinês são dispensáveis e o primeiro até deve assinar hoje pelo Cercle Brugges. Não sendo génios, parecem-me dois jogadores interessantes que gostaria de ver evoluir. Afinal, só têm 19 anos.

 

O que parece claro é que, dia 1 de julho, vão apresentar-se jogadores a mais, o que vai dificultar o arranque dos trabalhos.

Mais do que futebol

20.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

 

Seria de esperar que uma competição de futebol no Brasil fosse sinónimo de festa. É que o país ama o jogo e produz inúmeras estrelas mundiais todos os anos. No entanto, esta Taça das Confederações tem sido marcada por protestos gigantescos contra os gastos do governo em estádios de futebol quando setores como a saúde e a educação são descurados. Uma posição já publicamente apoiada por jogadores ou selecionador.

 

O crescimento económio do Brasil nos últimos anos criou uma classe média, que pensa e logo, protesta.

Belo Japão fica pelo caminho

20.06.13, Francisco Chaveiro Reis

 

 

O Brasil e a Itália já estão nas meias da Taça das Confederações após terem vencido ontem, o segundo jogo, em outros tantos disputados. O Brasil, contou, novamente com um golão de primeira de Neymar para marcar no ínicio da partida. Já nos descontos, jogada de génio do camisa 10 e golo de Jô. O Brasil não deslumbra mas, graças a Neymar vai vencendo. Paulinho também tem dado nas vistas, explicando o interesse de Tottenham, Inter e Real Madrid.

 

No segundo jogo de ontem, Itália bateu o Japão por 4-3 numa grande partida. Marcou primeiro o Japão por Honda. Kagawa ainda fez o segundo antes de De Rossi reduzir. A Itália viraria por Uchida (autogolo) e Balotelli mas, Okazaki fez o 3-3 aos 69 minutos. Contra a corrente do jogo, a Itália, mais cínica, fez o quarto por Giovinco. O Japão fica por terra mas deixa boa imagem graça ao bom futebol coletivo e a individualidades como Honda, Kagawa, Hasebe ou Endo.

 

Hoje há um prevísivel atropelo da Espanha ao Taiti e um Nigéria-Uruguai que decidirá quem passa em segundo.

Pág. 1/5