Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Movimentações

30
Abr13

 

Vendas

Rui Patrício parece ser uma venda inevitável. O Arsenal parece ser o principal interessado e penso que, se se fizer negócio por uns 15 milhões, será interessante. Rojo não fez grande época mas, pela juventude e pela titularidade na seleção argentina também pode render uns milhões. Fala-se em Lázio, Roma e Valência. Ambos podiam valorizar-se no Mundial 2014 mas os cofres não podem esperar muito mais. Depois, venderia também Jeffrén, Boulahrouz, Carillo, Labyad e Schaars. Os dois primeiros são enormes desilusões, têm bons ordenados e têm mercado. Já Carrillo e Labyad tardam em demosntrar o seu valor, têm jovens da Academia à sua frente (Bruma e Martins) e devem ser vendidos enquanto ainda têm interessados. Já Schaars, sendo internacional holandês terá mercado e será facilmente rendido por Adrien.

 

Emprestados

Há nomes que vejo como óbvios para regressarem a Alvalade no verão. Nuno Reis (Olhanense); André Santos (Deportivo da Corunha) e Wilson Eduardo (Académica) são jovens da casa que podem ser interessantes para compor o plantel. Onyewuu, experiente e goleador pode ser uma mais valia, sobretudo quando não há dinheiro para compra alguém melhor. Já outros como Bojinov, Pranjic ou Evaldo devem sair pela melhor oferta.

 

Entradas

Um central, um médio, um extremo e dois avançados são, para mim, prioridades. Para o centro, sendo que Dier é para Jesualdo, médio, há Ilori, Reis e, por mim, Onyewu. Falta um. Roberge, em fim de contrato com o Marítimo seria prioridade. No meio, igualmente em fim de contrato, Viana seria jogador a garantir. A vinda de Josué (avaliado num milhão de euros) seria uma opção interessante. Para as alas, Bebé. Viria por empréstimo, faz as duas alas e procura, finalmente explodir. Para o ataque, concordo com a vinda de Ghilas desde que por menos do que os 3 milhões de euros já falados. Será necessário um avançado de grande qualidade. Lembro-me de dois: Bianchi rato de área italiano em fim de contrato com o Torino e Marcelo Moreno, boliviano que já jogou no Bremen e Shaktar e que no Grémio está tapado por Barcos, Kléber e Vargas.

 

Promoções

Da equipa B, devem subir Golas, Ribeiro, Zezinho, Esgaio e Etock.

3-0

30
Abr13

 

Acredito que o Real Madrid garanta hoje a passagem à final da Champions e até que a possa vencer. Parece-me provável a saída de Mourinho e, quererá sair pela porta grande após vencer a almejada décima. Bem sei que vem de um pesado 4-1 mas, com Ozil e Ronaldo em forma, vencer por 3-0 é bem possível. A jogar no seu estádio, a história será diferente assim a defesa ajude e anule Lewandowski. Aposto num 3-0.

Faro em festa

29
Abr13

 

Dez anos depois, o Farense está na II Liga. Para comemorar o facto, 14 mil pessoas encheram o mítico Estádio de São Luís onde já brilharam Hassan, Hajri, Paixão, Carlos Costa ou Rufai. Foi uma festa bonita. O adversário foi a União de Leiria.

 

Nada mais a oferecer

29
Abr13

 

Arsene Wenger chegou ao Arsenal em 1996 e levou o clube inglês à glória. O Arsenal multicultural de Wenger misturou, anos a fio, lendas inglesas como Seaman, Adams, Parlour ou Wright a jogadores que sairam do anonimato graças ao francês e se tornaram estrelas mundiais como Henry, Bergkamp, Pires, Vieira ou Petit. A fórmula de Wenger deu bom resultado e até 2005 deu e campeonatos, quatro taças e quatro supertaças. Mas, o problema é mesmo esse: desde 2005 que o Arsenal nada vence.

 

O problema pode passar pelo advento de equipas ricas como o Chelsea e City mas, ano após ano, o Arsenal perde força e os seus melhores jogadores trocam o clube por equipas da mesma liga. Cole, Clichy, Nasri ou Van Persie são exemplos disso mesmo. Só Henry soube sair mais airosamente, pois teve um convite do Barcelona.

 

A questão é: o que ainda tem Wenger a oferecer ao Arsenal? Pouco ou nada. A sua fórmula esgotou-se e hoje em dia os jogadores que descobre e que faz evoluir não querem brilhar no Arsenal mas sim em equipas que lutem por títulos. Wenger tem lugar na história mas, já o não tem no banco. André Villas Boas poderia ser o homem certo para o lugar.

Festa adiada

29
Abr13

 

O Real Madrid, com uma equipa de recurso (Diego, Essine, Carvalho, Varane e Nacho; Pepe e Khedira; Di Maria, Kaká e Morata; Benzema) venceu o dérbi de Madrid. Mesmo jogando menos bem do que o Atlético venceu por 1-2. Falcao ainda adiantou os colchoneros mas Juanfran (auto-golo) e Di Maria adiaram a festa do Barcelona que empatou a dois no San Mamés com mais uma obra prima de Messi.

Pág. 1/6