Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Países Baixos vs Argentina

Os encontros

Francisco Chaveiro Reis
04
Dez22

Visão do Peão (9).png

Argentina e Holanda são velhas conhecidas em Campeonatos do Mundo já que este será o sexto duelo. Em junho de 1974 em Gelsenkirchen, em jogo a contar para a segunda fase de grupos, os Países Baixos esmagaram a Argentina por 4-0 com golos de Krol, Rep e, claro, bis de Cruyff. Os Países Baixos chagaram à final, mas perderam para a Alemanha, equipa da casa.

Visão do Peão (10).png

Quatro anos depois, os Países Baixos perderam nova final, desta feita em Buenos Aires ante da Argentina. Mas, só no tempo extra. Kempes fez o primeiro, mas Nanninga empatou quase ao cair do pano. O mesmo Kempes, melhor marcador do torneio, faria mais um e Bertoni daria a machadada final. Esse Mundial não teve Cruyff, por motivos algo obscuros que terão tido a ver com a segurança da sua família, caso viajasse para a América do Sul.

Visão do Peão (11).png

Novo encontro só em 1998, naquele famoso pontapé de Dennis Bergkamp. Estávamos em Marselha, nos quartos de final, e Kluivert inaugurara o marcador, com Claudio “Piojo” Lopez a fazer o empate cinco minutos depois. Aos 89, o avançado do Arsenal, então com o número 8, fez um dos melhores golos da história dos Mundiais. A Holanda chegaria às meias finais, eliminada pelo Brasil e no jogo de atribuição do terceiro lugar, perderia para a Croácia.

Visão do Peão (12).png

Em 2006, mais um encontro, desta vez na fase de grupos. A Argentina venceu o grupo, com os mesmos 7 pontos do que os Países Baixos, uma vez que foi mais goleadora. No confronto direto, um pífio 0-0, mesmo com craques como Van Persie, Van Nistelrooy, Sneijder, Tevez, Messi ou Riquelme. Portugal eliminou os Países Baixos nos oitavos e a Argentina foi até aos quartos de final, eliminada pela Alemanha.

Visão do Peão (13).png

Há oito anos, encontro nas meias finais do Mundial do Brasil e mais um 0-0. A partida só se decidiu nas grandes penalidades e levou a Argentina a uma final perdida contra a Alemanha de Gotze. Dos que devem jogar em 2022, sobram Blind e De Vrij, além do treinador Van Gaal, que saiu e regressou ao banco holandês. Dos argentinos sobra Messi.

Dia 14: Messi segue em frente

EUA e Austrália foram dignos vencidos

Francisco Chaveiro Reis
03
Dez22

O dia 14 do Mundial 2022 trouxe o apuramento de Países Baixos e Argentina, que se vão encontrar nos quartos de final, num encontro cheio de história (merece um post à parte). No primeiro jogo do dia, os Países Baixos superiorizaram-se aos Estados Unidos da América, mesmo que os praticantes de soccer tenham dado boa réplica. Denzel Dumfries foi o homem do jogo, oferecendo o 1-0 a Depay e o 2-0 a Blind, em lances semelhantes onde cruzou para a cabeça da área. Num golo em que a bola bateu no pé de Haji Wright e ganhou um efeito indescritível, mas eficaz, os EUA reduziram e deram novo colorido à eliminatória. Mas, Dumfries, desta vez no lugar no concretizador fez o 3-1 final de cabeça.

O dia terminou com o 2-1 da Argentina à Austrália. A argentina voltou a não mostrar muito futebol, mas voltou a conseguir o seu objetivo diante de uns socceroos tímidos e limitados até estarem a perder por 2-0. Messi, claro, desatou o nó, num lance que já fez mil vezes, mas que resulta quase sempre. Depois, Ryan facilitou e Julian Alvarez fez o 2-0. A 15 minutos do fim, Enzo desviou remate australiano para a própria baliza e cheirou a empate que nunca chegou. Boa participação da equipa da Oceânia.

Balanço da fase de grupos

Surpresas

Francisco Chaveiro Reis
03
Dez22

Visão do Peão (3).png

As passagens de equipas como Brasil, Argentina, Inglaterra, Espanha ou Portugal à fase seguinte, não são grande surpresa. Mas, o apuramento de equipas como Austrália e Coreia do Sul, sim. Ainda mais surpreendentes são as passagens de Japão e Marrocos, como vencedores dos grupos. Para estes passarem, outros ficaram pelo caminho como as históricas Alemanha e Uruguai. Também se esperava muito mais de Dinamarca, Bélgica e Sérvia. Nos jogos da primeira fase, três grandes surpresas: vitórias japonesas ante de Alemanha e Espanha e vitória saudita ante da Argentina. Os resultados de Portugal e Brasil, perdendo contra Coreia do Sul e Camarões também chocaram mas aí, já as equipas surpreendidas estavam apuradas e acabaram por seguir em primeiro. 

Balanço da fase de grupos

Pontos

Francisco Chaveiro Reis
03
Dez22

Visão do Peão (2).png

Nenhuma equipa alcançou três vitórias e, logo, os desejados 9 pontos. Países Baixos, Inglaterra e Marrocos, com duas vitórias e um empate cada uma, chegaram aos 7 pontos, o melhor registo deste ano. Senegal, Argentina, França, Austrália, Japão, Brasil, Suíça e Portugal terminam esta fase com 6 pontos. Catar e Canadá terminam com 0 pontos, sendo que o Canadá esteve bem mas não teve sorte nem experiência para fazer mais. País de Gales, Dinamarca e Sérvia ficam-se por um mísero ponto.

Balanço da fase de grupos

Golos

Francisco Chaveiro Reis
03
Dez22

Visão do Peão (1).png

Espanha e Inglaterra são os melhores ataques até agora, com 9 golos cada um. Já Catar, Bélgica, País de Gales e Tunísia só marcaram por uma vez. Em termos individuais, Rashford, Morata, Mbappé, Gakpo levam 3 golos, tantos como Valencia, entretanto eliminado. Em termos de beleza, o pontapé acrobático de Richarlison à Sérvia, só tem rival no chapéu de Aboubakar à...Sérvia. O resultado mais desnivelado foi o 7-0 de Espanha à Costa Rica mas, o jogo com mais golos foi o 6-2 de Inglaterra ao Irão.

Dia 13: Portugal e Brasil perdem

Coreia do Sul nos oitavos

Francisco Chaveiro Reis
02
Dez22

Visão do Peão.png

Ao décimo terceiro dia, Portugal e Brasil não chegaram aos 9 pontos, mas, passaram em primeiro nos seus grupos. Aliás, as fracas exibições de ambas as equipas fizeram com que perdessem com as aquelas que pareciam ser as seleções mais fracas dos respetivos grupos.

Nos jogos das 15h00, Portugal entrou muito bem, fazendo o 0-1 por Horta a passe de Dalot. Mas, Portugal adormeceu e permitiu o empate. Ronaldo, na sequência de um canto fez uma assistência involuntária para que o central Kim Young-gwon fizesse o empate. Já sem Ronaldo em campo, a Coreia do Sul chegou mesmo à vitória por Hwang Hee-chan, avançado companheiro de Sá e Neves no Wolverhampton. A Coreia a do Sul, treinada por Paulo Bento segue para os oitavos e deixa um sério aviso a Portugal, em termos de concentração. No outro jogo do grupo, frustração uruguaia. Os bicampeões do mundo fizeram dois golos, por De Arrascaeta mas só um 0-3 teria chegado para se apurarem. O Gana, mesmo com uma vitória e boas indicações, não escapou ao último lugar.

No Grupo G, o Brasil perdeu com os Camarões por 0-1. Aboubakar, de cabeça, à beira do fim, fez o golo histórico que enche a nação africana de orgulho mesmo que tenha ficado pelo caminho. Quem segue em frente é mesmo a Suíça, que após estar a perder com a Sérvia, deu a volta ao texto e venceu por 2-3. Shaquiri fez o 0-1, mas a Sérvia deu a volta, com golos de Mitrovic e Vlahovic. Embolo levou o jogo empatado para o intervalo e logo no início da segunda parte, Freuler fez o golo do apuramento.

Segunda-feira há um Brasil-Coreia do Sul e terça, um Portugal-Suíça.

Dia 12: Marrocos e Japão vencem

Bélgica e Alemanha de fora

Francisco Chaveiro Reis
01
Dez22

Visão do Peão (12).png

O décimo segundo dia do Mundial 2022 foi cheio de emoções com as passagens de Marrocos e Japão aos oitavos de final como vencedores dos seus grupos enquanto que Bélgica e Alemanha ficaram pelo caminho. Nos primeiros jogos da tarde, a Croácia entrou em grande, mas não conseguiu marcar à Bélgica e os belgas com várias estrelas na fase final da carreira ou pelo menos em muito má forma, também não conseguiu marcar. Lukaku, em péssima fase, falhou quatro golos de baliza aberta e a Bélgica volta a casa. No outro jogo do grupo, Marrocos venceu por 1-2 e termina a primeira fase como líder. Logo aos quatro minutos, Borjan, keeper canadiano, saiu a jogar da baliza e Ziyech, de chapéu, com toda a classe fez o 0-1. En-Nesyri, primeiro marroquino a marcar em dois Mundiais, fez o 0-2 que descansava a equipa. O Canadá faria ainda o 1-2, por Aguerd, na própria baliza, mas o marcador não mexeria mais.

Ainda mais emocionante apenas o Grupo E. No fim das contas, o Japão venceu o grupo, a Espanha passou em seguinte e a Alemanha, uma das grandes nações futebolísticas do mundo, fica pelo caminho. O Japão termina a fase de grupos com vitórias ante de Espanha e Alemanha, tendo perdido o segundo jogo para a Costa Rica, equipa esmagada por Espanha na estreia. Hoje, a Espanha até marcou primeiro, por Morata e parecia bem encaminhada para ser primeira. Mas, no regresso dos balneários, o Japão, já com Mitoma e Doan no onze, virou o placar, com golos de Doan e Tanaka e não voltou a sair do “poleiro”. No outro jogo, a Alemanha entrou em grande, com vontade de resolver o jogo rapidamente. O golo de Gnabry, aos 10 minutos, adiantou os germânicos, que não conseguiram marcar mais na primeira parte. Quem marcou, foi a Costa Rica. Tejada e um autogolo de Neuer deram a vantagem à Costa Rica que, por minutos, esteve nos oitavos, no lugar de Espanha. Mas, dentro das surpresas, a Alemanha venceu, chegando ao 2-4, com bis de Havertz e golo de Fullkrug.

Segunda-feira há um Marrocos-Espanha e terça, um Japão-Croácia.

Vitamina Farense

Goleada na Taça da Liga

Francisco Chaveiro Reis
01
Dez22

Visão do Peão (11).png

A defesa do título da Taça da Liga arrancou com um 6-0 ao Farense. Com Trincão e Paulinho em grande, o Sporting marcou duas vezes por Paulinho em cerca de dois minutos. Edwards fez o 3-0 ao intervalo. Na segunda parte, Pote, Arthur e Mateus Fernandes fecharam a conta.

 

Dia 11: Austrália passa

Polónia beneficia de golos marcados

Francisco Chaveiro Reis
30
Nov22

Visão do Peão (10).png

Ao décimo primeiro dia, tudo decidido nos grupos C e D. No grupo D, como era de prever, a França passa em primeiro, mas, após vitórias sobre Austrália e Dinamarca, perdeu 1-0 com a Tunísia, no terceiro grande choque do torneio. Wahbi Khazri fez o único golo da partida. Em segundo lugar, com os mesmos pontos, mas menos golos marcados, passa a…Austrália. A Dinamarca, grande sensação do Euro 2020, fica em último no grupo após perder 1-0 com a Austrália, que após ter sido goleada por França, venceu a Tunísia e a Dinamarca. Hoje, o herói foi Leckie.

No Grupo C, emoção até ao fim. A Argentina conseguiu vencer a Polónia por 2-0, graças a golos de Mac Allister e Julian Alvarez, e bem que podia ter chegado ao 3-0, mas falhou por várias vezes. Mas, o jogo não foi fácil e foi a zeros para o intervalo depois de Messi ter falhado uma grande penalidade. E quem se apurou em segundo foi mesmo a Polónia mesmo que tenha mostrado muito pouco até agora. É que no outro jogo, o México até venceu, mas precisava de marcar mais um golo para seguir em frente. Com os mesmos 4 pontos do que os polacos. Golos só na segunda parte e de rajada: Martin e Chavez deram o 0-2 e o terceiro, nunca chegou. Al Dawsari fez o seu segundo golo na prova, reduzindo para os sauditas a quem um empate com mais golos teria garantido o apuramento. Em termos de emoção, este foi o melhor grupo até agora.

Sábado há um Argentina-Austrália e, domingo, um França-Polónia.

Ronaldo das Arábias

Pode reforçar Al-Nassr

Francisco Chaveiro Reis
30
Nov22

Visão do Peão (8).png

Corre a forte possibilidade de Cristiano Ronaldo se tornar num Cristiano das Arábias, a troco de 500 milhões de euros, por um contrato de dois anos e meio. Esta parece ser uma possibilidade apenas se CR7 não tiver oportunidade de se manter a alto nível na Europa. E, como no verão, as portas começam a fechar-se. Ronaldo poderia então mudar-se para o Al-Nassr da Arábia Saudita, treinado por Rudi Garcia, e teria como companheiros, Anderson Talisca, Vicent Aboubakar, Luiz Gustavo ou David Ospina.