Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Férias

por Francisco Chaveiro Reis, em 30.09.17

22-22_g.jpg

 

Ancelotti despedido do Bayern

por Francisco Chaveiro Reis, em 28.09.17

transferir.jpg

Surpresa em Munique. Carlo Ancelotti já não é treinador do Bayern, clube pelo qual é campeão em título. A derrota de ontem (0-3 com o PSG) não será suficiente para justificar a saída do italiano que nunca pôs a equipa a jogar um furtebol tão vistoso como o quer era jogado nos tempos de Guardiola. Ancelotti, que estava a cumprir apenas a sua segunda época na Baviera, vencera, para além da Bundesliga, duas Supertaças. Ancelotti, que foi um médio de topo do futebol italiano (Roma e Milan), deu nas vistas na Reggina, Parma e Juventus antes de se juntar ao Milan, onde venceu duas Ligas dos Campeões, duas Supertaças da Europa, um Mundial de Clubes, uma liga italiana, uma Taça de Itália e uma Supertaça. Seguiu-se o Chelsea onde venceu um campeonato, uma taça e uma supertaça. Antes de aterrar em Munique, passou por Paris (uma liga francesa) e por Madrid, onde não foi campeão mas venceu mais um Mundial de Clubes e mais uma Liga dos Campeões. Para onde irá agora Carletto? E quem será o novo treinador do gigante alemão? Para já, Willy Sagnol, antiga glória e adjunto de Ancelotti, assume a equipa. 

Marcas míticas - Diadora

por Francisco Chaveiro Reis, em 28.09.17

201204082349309weahesultanza.jpg

Para mim, a Diadora será sempre a marca que calçou George Weah, o meu jogador favorito de sempre. Nos seus anos em Milão, o liberiano usou botas da marca italiana, verdes e vermelhas. A Diadora foi fundada em Caerano di San Marco, Itália. Foi muito popular nos anos 80 e 90 e em 2009, já com menos fama, foi adquirida pela Geox.

Italy Home and Away Kits World Cup 1994.jpg

Hoje em dia, a Diadora veste equipas modestas como Guaraní (Paraguai), Nordsjælland (Dinamarca) ou Viking (Noruega) mas já vestiu a poderosa Itália, inclusive no Mundial 1994, na qual a equipa chegou à final. Provavelmente por influência de Weah, a Diadora chegou a vestir também a Libéria.

CB79SnAWgAIdJ9X.jpg

Em termos de jogadores, muitos foram os que calçaram botas Diadora, para além de Weah. Vialli ou Baggio, super-craques italianos foram também embaixadores da marca.

transferir.jpg

Em Portugal, a marca patrocinou o Boavista, durante oito anos (1992-200), sendo campeão já na fase Puma.

Grande exibição

por Francisco Chaveiro Reis, em 28.09.17

sporting-barcelona-270917a.jpg

O Sporting perdeu 0-1 em Alvalade mas fez grande exibição ante de um dos colossos do futebol mundial. Nenhum sportinguista se pode declarar feliz pela derrota, mesmo que alguns pensassem que o resultado seria uma goleada, mas nenhum sportinguista se pode declarar insatisfeito com a equipa. O Sporting entrou em campo, cauteloso mas sem medo do adversário. Mathieu mostrou toda a sua qualidade ante da antiga equipa e esteve imperial a marcar Messi e a sair a jogar. Exibição quase igual teve Battaglia. Foram claramente os melhores da equipa, seguidos de perto por Patrício, William e Fernandes. Menos bem do que o costume estiveram Gelson e Acuña. O Barcelona apresentou-se a passo, controlando o jogo e trocando a bola com qualidade mas não fez as exibições fulgurantes a que nos habituou. A pior equipa em campo foi mesmo a de arbitragem, com claríssimo duplo critério disciplinar. 

Ronaldo no Real Madrid: 400 jogos, 413 golos

por Francisco Chaveiro Reis, em 27.09.17

gols_borussia_dortmund_1_x_3_real_madrid.jpg

 

Oficial: após 11 anos em Espanha, José Castro muda-se para a Académica

por Francisco Chaveiro Reis, em 26.09.17

1377811159_extras_noticia_foton_7_1.jpg

 

 

Marcas míticas - Lotto

por Francisco Chaveiro Reis, em 26.09.17

41cFhE6invL._SX395_.jpg

 

Inicio hoje uma nova rúbrica sobre marcas desportivas míticas. Não começo com as mais conhecidas Adidas ou Nike nem tão pouco com as “defuntas” Olympic ou Admiral. Começo pelos italianos da Lotto, que nos seus tempos áureos vestiram o AC Milan e calçaram os maiores craques da liga italiana.

CPRwIf7UwAQTx7m.jpg

A Lotto em 1973 em Treviso, fundado pela família Caberlotto, mais tarde, proprietária do clube da terra. Começou por comercializar produtos para ténis antes de chegar ao futebol. Nos anos 80, a marca cresceu exponencialmente e começou a patrocinar gigantes como Zoff ou Gullit e a vestir equipas como Milan ou Juventus.

0045ea3cd729fcabd1a44a7c74b4eab2.jpg

Na memória ficam as botas pretas com o símbolo da Lotto a verde vivo, apesar de existirem também com o símbolo a branco. Mais tarde, para o Mundial 1998, a Lotto lançou uma coleção garrida, que homens como Seedorf usaram. Nos anos 2000, Luca Toni foi a “cara” da marca.

Milan_1995-96_-_Desailly,_Eranio,_Baresi,_Savićev

Em termos de equipas, o super-Milan dos anos 90 foi a equipa de maior destaque que jogava com equipamentos Lotto. Em 1993-1994, o Milan deixou a Adidas e começou a vestir Lotto. Só regressaria à marca alemã em 1998-1999.

toro-5.jpg

Em 2000-2001, começou a vestir a Juventus. A ligação durou até 2003-2004.

71513.jpg

Entre 1992 e 1997, também a Holanda vestiu Lotto.

camisa_genoa_2017_18_lotto_titular_3.jpg

Hoje em dia, as equipas vestidas pelo Lotto são mais modestas: Génova, Corunha, Sochaux, Mainz, Hoffenheim ou a seleção da Bósnia.

belenenses-home-football-shirt-2002-2003-s_10229_1

Por Portugal, a Lotto apenas vestiu o Belenenses em de 2002 a 2005. 

Valeri já vai nos 20 golos

por Francisco Chaveiro Reis, em 26.09.17

portland-timbers-midfielder-diego-valeri-scores-fr

O ZeroZero lembra hoje Valeri, médio argentino que pouca história fez no FC Porto. Desde 2013 a jogar na MLS, pelos Portland Timbers, Valeri, agora mais ofensivo tem sido goleador, ao ponto deste ano já levar 20 golos na competição e ser o seu melhor marcador, à frente de craques como David Villa. Valeri, hoje com 31 anos, começou a carreira no Lánus, onde cumpriu três épocas antes de chegar ao Dragão. Fez 23 partidas, não marcou qualquer golo e não deixou saudades. Jogou ainda pelo Almeria, de Espanha, antes de regressar ao "seu" Lanús. É agora imigrante de sucesso. É estrela numa equipa que não tem grandes pergaminhos e onde há poucos nomes conhecidos. O nigeriano Fanendo Adi e e Dairon, filho de Asprilla, serão os outros pontos de interesse. 

E os golões de André Sousa ao Feirense?

por Francisco Chaveiro Reis, em 25.09.17

 

image.jpg

Resumo do jogo. 

Sporting perde pontos

por Francisco Chaveiro Reis, em 24.09.17

img_818x455$2017_09_23_19_14_09_670362.jpg 

O Sporting perdeu os primeiros pontos na liga portuguesa e ocupa agora o segundo lugar, a dois pontos do FC Porto, com o Benfica já a três pontos, no terceiro posto. Nas vésperas de um ciclo infernal - Barcelona, FC Porto e Juventus - o Sporting acusou algum cansaço e não conseguiu mais do que empatar em Moreira de Cónegos. Rafael Costa marcou um grande golo, em cima do intervalo e um autogolo deu o empate ao Sporting. Alan, hoje crucificado na imprensa, esteve abaixo das necessidades e Dost voltou a não marcar. 

FIFA: Ronaldo, Messi e Neymar candidatos a melhores jogadores do mundo

por Francisco Chaveiro Reis, em 22.09.17

Lionel-Messi-Neymar-Cristiano-Ronaldo-700x367.jpg

 

Bryan Ruiz

por Francisco Chaveiro Reis, em 22.09.17

img_770x433$2016_10_27_00_18_55_1175779.jpg

Bryan Ruiz continua a treinar à parte. O costa-riquenho, utilizado em 88 jogos em duas épocas (16 golos), foi riscado por Jorge Jesus, num processo pouco claro e recusou as propostas que teve para sair. Usando a camisola 20, Bryan foi um dos melhores jogadores do Sporting na sua primeira época, marcando golos (apesar de ter sido lembrado pelo falhanço de baliza aberta contra o Benfica), oferecendo golos e espalhando magia. Em 2015/2016 foi um dos melhores jogadores a atuar em Portugal, sendo um ala esquerdo que fletia para o meio para organizar jogo. Com William, Adrien e João Mário fez um meio-campo de luxo. Na época passada perdeu muito fulgor. Ainda assim fez mais de 40 partidas e marcou três golos. O cansaço acumulado e os jogos pela sua seleção terão contribuido para uma época menos feliz. Ainda assim, nada fazia prever a atual situação. Acuña é claramente uma mais valia que rouba espaço a um homem que é dos mais bem pagos do plantel mas, não havendo solução imediata, Bryan tem qualidade mais do que suficiente para ser parte do plantel. Tal como Schelotto ou Zeegelaar, Bryan passou de titular a dispensado, com uma rapidez inexplicável. 

A incomparável capacidade goleadora de Cristiano Ronaldo inspira as suas novas botas

por Francisco Chaveiro Reis, em 20.09.17

 

HO17_FB_CR7_Chptr5_Product_SuperFly_DF_FG_Portrait

No Verão de 2009, Cristiano Ronaldo assinou pelo seu atual clube depois de uma transferência de 94 milhões de euros, um valor recorde para aquela época. Mais de 80 mil adeptos juntaram-se para celebrar a sua transferência de Manchester para Madrid.

“Quando cheguei havia muita gente não só dentro do estádio, como fora”, recorda Ronaldo. “Foi um dia incrível e pude sentir toda a energia de Madrid”.

Ronaldo marcou no seu primeiro jogo pelo clube e não parou de o fazer desde então, convertendo-se no goleador mais rápido da La Liga. Para além disso, Cristiano foi o primeiro jogador a marcar contra todas as equipas da La Liga na mesma temporada.

A sua genialidade em campo brilha como um diamante, e foi isso que serviu de inspiração para as suas botas Chapter 5: Cut to Brilliance.

As botas apresentam um estampado inspirado nos diamantes, sobre uma base de cor branca que brilha quando exposta à luz. A parte superior inclui detalhes que imitam a multiplicidade de cores que os diamantes refratam. Na parte central das botas, o logótipo CR7 em relevo serve como representação táctil do padrão de diamante, enquanto na parte inferior do calcanhar é possível observar-se, de cima para baixo, um diamante cortado acompanhado pela data de estreia de Cristiano em Madrid. Na parte superior do calcanhar pode ler-se a frase “El Sueño Del Niño”, as palavras que Ronaldo partilhou com a equipa de design da Nike para descrever como se sentiu quando chegou à nova equipa.

“Os detalhes das botas – a cor branca, os diamantes – são geniais, muito atrativos”, disse Ronaldo. “Estou 100% seguro que as pessoas vão gostar”.

As botas Chapter 5: Cut to Brilliance vão estar disponíveis em Nike.com  a partir do dia 29 de setembro.

 

 

ENTREVISTA CR7:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=8&v=CX2ZGtS5Zzg

 

IMAGENS EM ALTA RESOLUÇÃO:

https://news.nike.com/news/cr7-chapter-5-cut-to-brilliance-mercurial

Nulo

por Francisco Chaveiro Reis, em 20.09.17

img_770x433$2017_09_19_21_06_27_1314019.jpg

O Sporting estreou-se na Taça da Liga com um empate a zero. Até foi a melhor equipa em campo mas não conseguiu traduzir a superioridade em golos. Doumbia foi o mais ativo na hora de rematar não conseguiu ser o herói. Jesus apostou em Salin (seguro), Ristovski (dos melhores, uma bela surpresa e uma exibição de garra), Tobias (alguns tremeliques a que já nos habituou), Pinto (acusou a falta de ritmo mas não comprometeu) e Jonathan (jogo mediano); Iuri (segunda titularidade e segunda desilusão), Petrovic (cumpriu), Matheus (tem boa tecnica mas falta intensidade e velocidade) e César (cumpriu na esquerda e depois no centro); Alan (lento mas tecnicamente bem) e Doumbia (bem tentou...). Acuna (deu mais qualidade à esquerda), Podence (regresso de lesão a agitar o jogo) e Battaglia (ajudou a controlar o meio-campo). Do lado do Marítimo, exibições interessantes do guarda-redes iraniano Abedzadeh, do lateral esquerdo Bebeto e do extremo guineense Piqueti. Um jogo sem grande história que chamou mais de 22 mil a Alvalade. 

Wolves de vento em popa

por Francisco Chaveiro Reis, em 19.09.17

img_770x433$2017_09_17_02_28_44_1313305.jpg

Corre bem a vida a Nuno e, logo, ao seu clube. O Wolves soma 5 vitórias em 8 jogos na exigente segunda divisão inglesa e está na segunda posição, que dá acesso directo à Premier League, o grande objectivo. Os portigueses que entram em campo também têm conquistado os adeptos. Diogo Jota, ex-FCP, Atlético de Madrid e Paços de Ferreira, tem sido o português em maior destaque, tendo marcado 5 vezes em 9 jogos; Ivan Cavaleiro leva 1 golo em 8 jogos; Ruben Neves tem números iguais ao do extremo; Roderick entrou 8 vezes em campo  e Ruben Vinagre, 6. Hélder Costa e Pedro Gonçalves ainda não se estrearam. O brasileiro Léo Bonatini, que brilhou no Estoril e chegou a ser associado ao Sporting, leva 3 golos em 9 partidas. O campeonato é longo e cheio de equipas competitivas (por exemplo, o Aston Villa de John Terry está em 13.º) mas a aventura inglesa corre muito bem à armada portuguesa. 

Capel sem clube

por Francisco Chaveiro Reis, em 19.09.17

Diego-Capel.jpg

Sempre gostei de Diego Capel. Quando chegou a Alvalade, deixei-me conquistar pelo seu estilo de correr e furar as defensivas à la Futre. Com o passar do tempo, começou-se a perceber que a sua qualidade era relativa e que com a chegada de outros interpretes, o espanhol tinha sido "um olho em terra de cegos". Mais, percebeu-se que as suas corridas vistosas eram muitas vezes inconsequentes. Ainda tive esperança que Jesus lhe fizesse um upgrade mas o próprio treinador terá ficado desiludido. Capel seguiu a sua vida, mudando-se para o combativo futebol italiano onde fez 21 jogos pelo Génova. Seguiu-se o Anderlecht, onde fez 24 partidas mas também não entusiasmou. Aos 29 anos, está sem clube. Se é verdade que não é um génio do futebol, Capel merece um clube médio no seu país ou uma oportunidade noutras ligas. Desempregado, é uma opção a ter em conta para clubes como Braga ou Guimarães, apesar do seu desejo de jogar na La Liga, onde actuou pelo seu Sevilha, entre 2006 e 2011. O Capel, 11 do Sporting, continua a ser lembrado pela garra, simpatia e amor ao clube. Boa sorte! 

Vencer a Taça da Liga

por Francisco Chaveiro Reis, em 19.09.17

589302578_770x433_acf_cropped.jpg

A Taça da Liga é um espinho na garganta do Sporting. É o único título nacional que falta ao clube e é uma prova que começou repleta de polémica e prejuizo para os leões. No ano anterior, o Sporting permitira que o Vitória de Setúbal fosse a primeira equipa a levantar o troféu. O Benfica venceria mais sete edições, intercalando com uma vitória do Sporting de Braga. No ano passado, o mesmo Braga caiu na final, aos pés do Moreirense. O Sportin entra hoje em campo com ideias de vencer o Marítimo e rumar à fase final. Sabemos que é uma prova que não entusiasma mas é um troféu e todos os troféus têm que ser conquistados. Hoje Jesus deve dar minutos a homens como Salin, Ristovski, Pinto, Petrovic, Matheus, Iuri ou Doumbia mas não acredito numa revolução total no onze. É de prever que o Marítimo, com 5 vitórias em 6 jogos no campeonato, também rode a equipa. Convocados: Salin e Pedro Silva; André Pinto, Ristovski, Tobias Figueiredo, Mathieu e Jonathan Silva;  Acuña, Bruno César, Battaglia, Mattheus Oliveira, Iuri, Petrovic e Palhinha; Gelson Dala, Doumbia, Podence e Alan Ruiz.

 

 

Sexta

por Francisco Chaveiro Reis, em 18.09.17

transferir.jpg

Mais um jogo, mais uma vitória. Assim tem sido a campanha do Sporting na liga portuguesa. Desta vez, com mais de 42 mil nas bancadas (incluíndo Cristiano Ronaldo), a equipa de Jorge Jesus bateu o Tondela por 2-0. Mathieu, num livre directo superiormente marcado e Bruno Fernandes, em mais um remate fabuloso, fizeram os golos. O Sporting continua a dividir a liderança com o FC Porto e tem Marítimo atrás de si, com menos 3 pontos. O próximo jogo é em Moreira de Cónegos. 

Junior Tallo reforça Guimarães

por Francisco Chaveiro Reis, em 13.09.17

Tallo2.jpg

Junior Tallo, costa-marfinense de 24 anos, é o novo avançado do Vitória de Guimarães. O jogador, que estava livre, passou pelas camadas jovens do Inter de Milão e Roma. Estreou-se na Série A pela Roma e passou ainda por Bari e por França, onde envergou as camisolas de Ajaccio, Bastia, Lille e Amiens. Apesar do potencial, a sua melhor marca foram 8 golos em 23 jogos pelo Ajaccio. 

Três pontos e milhão e meio

por Francisco Chaveiro Reis, em 12.09.17

846122378_770x433_acf_cropped.jpg

O Sporting começou a Liga dos Campeões da melhor forma. Fez uma primeira parte de luxo e foi para o intervalo a vencer por 3-0, com golos de Doumbia, Gelson e Fernandes. Fernandes e Gelson ainda atiraram duas bolas ao ferro e Kapino fez grande exibição. Perante a passividade dos campeões gregos, ninguém ficaria admirado se, ao intervalo, o score fosse de 6 ou mais a zero. Na segunda parte, o Sporting abrandou o ritmo e foi mudando a equipa. Dost, Bruno César e Ristovski (em estreia) entraram. O Sporting até teve oportunidades de golo (Dost atirou uma bola à barra) mas foi o Olympiacos a marcar dois golos de rajada. Pardo, ex-Braga, bisou após ter entrado para o lugar de Carcelo, ex-Benfica, uma nulidade. 

Pág. 1/2

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Links

Vizinhos

Informação desportiva